Euler de França Belém
Euler de França Belém

Livro resgata história de pracinhas mineiros que lutaram na II Guerra Mundial contra o nazi-fascismo

A história da participação de 25 mil brasileiros na Segunda Guerra Mundial ainda está sendo escrita. Há grandes histórias à espera de resgate

Pracinhas e a segunda guerra mundial

A história da participação de 25 mil brasileiros na Segunda Guerra Mundial (1939-1945) — na Itália — ainda está sendo construída. Há grandes histórias à espera de resgate — tanto do conjunto da luta quanto de histórias individuais. Trata-se de um filão ainda não devidamente explorado pelas principais editoras do país, mas, com o apoio da internet, é possível perceber que há um mercado ativo para livros sobre os pracinhas. Quando comento algum livro, em geral fora das livrarias tradicionais, recebo vários e-mails e mensagens de várias partes do país.

Venha Comigo — Relatos dos Ex-Combatentes Mineiros da Força Expedicionária Brasileira Sobre a II Segunda Mundial”, que ainda não li, sugere que é um desses livros que fornecem um material de primeira linha para pesquisadores — universitários ou não. São ex-combatentes “falando”, possivelmente contando histórias de combates dos quais participaram ou ouviram outros pracinhas contarem. Os autores da pesquisa são Edwaldo Ribeiro Cordeiro, Marx Dias Fernandes, Matheus Mozelli Lima, Rafael Tomaz Ribeiro e Tatiana Palhares de Souza.

Trata-se provavelmente de um verdadeiro maná para pesquisadores de primeira linha, como Cesar Campiani Maximiano, autor de “Barbudos, Sujos e Fatigados — Soldados Brasileiros na Segunda Guerra Mundial” (Grua Livros, 448 páginas), e Francisco Ferraz, autor de “A Guerra Que Não Acabou — A Reintegração Social dos Veteranos da Força Expedicionária Brasileira: 1945-2000” (Eduel, 380 páginas).

A primeira edição do livro “Venha Comigo” está quase esgotada, informa Marx Dias Fernandes. O contato para adquirir exemplares podem ser feito por intermédio do e-mail: [email protected]. A segunda edição deve ser sair no segundo semestre deste ano.

Devo a descoberta do livro à escritora Isalete Leal, infatigável divulgadora da participação dos pracinhas nas batalhas do front italiano.

3
Deixe um comentário

3 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
REGINA MARIA MOURA

É incrível que de pedrinha em pedrinha vamos recuperando as histórias da participação do Brasil na 2a Guerra Mundial. Tenho mto interesse nesta área.

Bruno weber

Gostaria de saber como eu posso comprar esse exemplar, e gostaria de dar parabéns ao escritor que não deixará a memória desses heróis esquecidos morrer. Desde já agradeço.

Reginaldo César

Minha mãe é sobrinha do pracinha Omar Bento do Nascimento, na cidade que ele morou tem uma estátua em homenagem a ele