Euler de França Belém
Euler de França Belém

Livro resgata a história do romance de Sérgio Buarque de Holanda

O autor de “Raízes do Brasil” renegou seu romance “O Automóvel Adormecido no Bosque” e trocou a literatura pelos estudos de história

Sérgio Buarque de Holanda, historiador, autor de “Raízes do Brasil”, escreveu um romance em que um automóvel fica grávido |Foto: Crédito: Agência Estado

Numa nota, na página 509 do livro “Em Busca da Alma Brasileira — Biografia de Mário de Andrade” (Estação Brasil, 543 páginas), o jornalista e escritor Jason Tércio assinala que “muita gente já escreveu que [o historiador] Sérgio Buarque de Holanda nunca publicou o romance ‘O Automóvel Adormecido no Bosque’ ou que nunca foi escrito, teria ficado apenas no título. Mas foi publicado sim, no primeiro semestre de 1924, pela Casa Soria & Buffoni, livraria carioca da qual Sérgio Buarque era freguês”.

O romance de Sérgio Buarque foi resenhado por Paulo Silveira, um amigo. O livro é, sugere Jason Tércio, “uma sátira na linha de [Jonathan] Swift e Bernard Shaw”.

Sérgio Buarque escreveu no prefácio: “O automóvel dorme no bosque e não escuta o gorjeio da aeroplanada que esvoaça na ramaria de cimento armado do arvoredo artificial. O meu automóvel tem a força de quarenta acadêmicos. Com a chegada do Príncipe, que eu encarno numa locomotiva Baldwin, o automóvel acorda e atira-se nos braços de aço da locomotiva. Casamento! Depois o automóvel fica grávido e nasce um gramofone de sete meses, que é criado com o leite condensado do senador Lopes Gonçalves, para cantar mais tarde tangos na casa do autor de Caliban”.

Jason Tércio informa que “o título do romance causou muita gozação na época e Sérgio pode ter renegado o livro e até destruído”. O biógrafo de Mário de Andrade não aponta, mas, a julgar pelo prefácio, a própria história é estranhíssima (automóvel grávido!). É provável que não agrade nem mesmo autores de ficção científica.

Pelo pouco que informa Jason Tércio, Sérgio Buarque fez muito bem em trocar a literatura pelos estudos de história.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.