Euler de França Belém
Euler de França Belém

Livro de Lucas Ferraz revela a história dos militantes que a esquerda justiçou na ditadura

Márcio Toledo, Carlos Alberto Cardoso, Francisco Alvarenga e Salatiel Rolim foram justiçados por guerrilheiros

Faltava nas estantes das bibliotecas um livro sobre os militantes (os mais conhecidos) que foram justiçados pela esquerda durante a ditadura civil-militar. Não falta mais, ainda que o assunto possa ser ampliado por novas pesquisas e acréscimo, provável, de outros justiçados. “Injustiçados — Execuções de Militares nos Tribunais Revolucionários Durante a Ditadura” (Companhia das Letras, 256 páginas), do jornalista Lucas Ferraz, será lançado em 22 de outubro deste ano (já pode ser pedido no site das livrarias e da editora).

Do release da editora: “Quatro casos dramáticos de justiçamento que revelam um lado polêmico e pouco conhecido dos anos de chumbo do Brasil.

“Injustiçados trata de um assunto tabu que passou as últimas décadas no limbo da história brasileira: as execuções que ocorreram dentro dos grupos de luta armada durante a ditadura militar. Tendo como fio condutor os casos de quatro militantes injustamente considerados traidores do movimento revolucionário, Lucas Ferraz faz um corajoso relato de um tema que até hoje é motivo de disputa e silenciamento.

“Com base em documentos, cartas e depoimentos de guerrilheiros, familiares das vítimas e militares, o autor narra os justiçamentos cometidos dentro da guerrilha e seu contexto — as infiltrações dos serviços secretos do regime, a disparidade de poder entre a repressão e a guerrilha, e seus personagens-chave.

Lucas Ferraz: jornalista e pesquisador | Foto: Reprodução

“Mais importante, Ferraz recupera a história e o nome das vítimas: Márcio Toledo, Carlos Alberto Cardoso, Francisco Alvarenga e Salatiel Rolim. Julgados à revelia, condenados à morte e assassinados por seus próprios companheiros, eles ganham aqui finalmente uma memória histórica.”

Lucas Ferraz mora em Roma e escreve para o jornal “O Globo” e faz reportagens para a GloboNews.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.