Euler de França Belém
Euler de França Belém

Lena Castello derrota Antônio Almeida e é a mais nova imortal da Academia Goiana de Letras

Antônio da Kelps sentiu-se “traído”. Mas acadêmicos dizem que apostam no mérito da historiadora

Lena Castello Branco 2 180491_105231029552515_6503822_n

Lena Castello Branco é a mais nova integrante da Academia Goiana de Letras. Ela derrotou Antônio Almeida por 22 votos a 11 (e um voto em branco). Acadêmicos dizem que se trata de uma vitória acachapante, pois a historiadora e escritora venceu no primeiro escrutínio.

A vitória de Lena Castello Branco tem a ver com seus próprios méritos — é uma historiadora extraordinária (pesquisa como os mais gabaritados scholars e escreve como uma prosadora de primeira linha) —, mas também à articulação do escritor e pesquisador Geraldo Coelho Vaz, apontado pelos acadêmicos como o principal líder da AGL. A presidente da Academia, Lêda Selma, nega, mas também pediu votos para Lena Castello Branco.

Irritado pela derrota, Antônio da Kelps, como é conhecido, teria dito que se sentiu “traído”. Porque edita livros para autores goianos, às vezes a preços camaradas, há cerca de 30 anos. Mas um acadêmico ponderou: “Acalme-se. Há outras vagas”.

Antônio da Kelps é estimado pelos acadêmicos, mas, fora os amigos do editor, todos avaliam que não é escritor e que, numa disputa com Lena Castello Branco, não havia como apoiá-lo. “Trata-se de um homem de valor e nós, da Academia, o admiramos. Pode ser que, na próxima disputa, seja eleito. Antônio pode não ser um escritor nato, com vários livros publicados, mas é um homem respeitável no meio cultural. Nós, escritores, devemos muito à sua editora, ao seu apoio”, afirmou um acadêmico que votou na doutora pela Universidade de São Paulo e professora aposentada da Universidade Federal de Goiás.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.