Lançamento do Índex de referências dos seminários de Jacques Lacan de 1952 a 1980

O Índex traz desde o seminário 0 “O homem dos lobos (1952-1953)” até o 27º seminário de Jacques Lacan “Lições de 1980 + Seminário de Caracas, agosto de 1980”

Candice Marques de Lima

Na sexta-feira, 6, dia da/o psicanalista e do aniversário de Sigmund Freud, foi feito o pré-lançamento pela Toro Editora do “Índex de Referências dos Seminários de Jacques Lacan de 1952 a 1980” (1196 páginas, Toro Editora), de Henry Krutzen. O Índex é o efeito do trabalho incansável do psicanalista belga Henry Krutzen. O psicanalista, que mora em João Pessoa (PB), já publicou três edições do livro em língua francesa e tinha interesse em publicá-lo em língua portuguesa.

Jacques Lacan, psicanalista francês | Foto: Reprodução

Henry Krutzen conta, no prefácio à edição brasileira, que iniciou as tentativas de publicação do Índex no Brasil há 20 anos, mas nenhuma editora se interessou pelo calhamaço de mais de 1000 páginas. A justificativa era de que os psicanalistas lacanianos conheciam a língua francesa e por isso não seria necessária uma tradução brasileira.

Felizmente, a psicanalista e escritora paulista Michele Roman Faria apareceu no meio do caminho de Krutzen solicitando a publicação do Índex. Michele Roman teve conhecimento do livro em 2016 pela edição francesa e apostou em sua publicação.

Henry Krutzen: psicanalista francês radicado na Paraíba | Foto: Reprodução

Num trabalho hercúleo, a Toro Editora reuniu um grupo de 28 tradutores e de 12 revisores que se lançaram na aventura de traduzir, cotejar e revisar o Índex que traz desde o seminário 0 “O homem dos lobos (1952-1953)” até o 27º seminário de Jacques Lacan “Lições de 1980 + Seminário de Caracas, agosto de 1980”.

Jacques Lacan, psicanalista francês, teve a audácia de dizer que faria um retorno a Freud, quando a obra do austríaco que criou a Psicanálise passava por uma modificação devido às influências de psicanalistas ingleses. Com 27 + 1 seminários ao longo de 28 anos e vários escritos, Lacan lançou-se no percurso aberto por Freud e quis reavivar os conceitos de inconsciente, de Édipo, de transferência, entre outros, dizendo-se criador de um único conceito: o “objeto a”.

Michele Roman, psicanalista e escritora | Foto: Reprodução

A obra de Jacques Lacan é densa, por vezes hermética, e certamente o Índex poderá auxiliar os interessados a se lançarem, em português, em pesquisas e leituras que contribuirão para uma maior abrangência e divulgação de seus trabalhos.

Candice Marques de Lima é professora da Universidade Federal de Goiás (UFG).

Serviço: como adquirir o Índex

O livro já pode ser encomendado, com frete grátis, pela Toro Editora. Confira o link.

https://www.toroeditora.com.br/

2 respostas para “Lançamento do Índex de referências dos seminários de Jacques Lacan de 1952 a 1980”

  1. Avatar Antonio Secundo dos Santos disse:

    Muito importante contribuição para o estudo da obra. Obrigado

  2. Avatar Renata Udler Cromberg disse:

    Grande Henry!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.