Euler de França Belém
Euler de França Belém

Jornal da Espanha diz que Juventus da Itália contratou o craque Cristiano Ronaldo

Real Madri exige quase meio bilhão de reais pelo jogador português. A Juve propõe 136 milhões de reais anuais pelo maior jogador do mundo

Cristiano, traspaso inminente

Cristiano Ronaldo só não foi vendido para a Lua e para o Sol. Os jornais europeus especulam com frequência sobre sua volta ao Manchester United, da Inglaterra, e para outros times. Agora, segundo o jornal “As”, da Espanha, o craque português estaria trocando o Real Madri pela Juventus, da Itália.

A bolada para Cristiano Ronaldo é extraordinária: 30 milhões de euros (136 milhões de reais) anualmente. O jornal garante que o craque e o time italiano fecharam um acordo no final do mês passado.

O drummond no meio do caminho de Cristiano Ronaldo e da Juve é o Real Madri, que, sem o seu principal jogador, terá de sair contratando. Para substitui-lo, terá de fazer de duas a três contratações (Neymar, por exemplo). O presidente do time, Florentino Perez, admite vender o craque por 456 milhões de reais (100 milhões de euros).

Segundo a imprensa espanhola, Cristiano Ronaldo reclama, em tempo integral, do fato de ganhar menos do que Neymar, do Paris Saint-Germain, e Messi, do Barcelona. Aos 33 anos, ele está no auge e, ao mesmo tempo, caminhando, a passos largos, para o fim de sua carreira.

Hoje, Cristiano Ronaldo fatura 21 milhões de euros por ano para ser a estrela do Real Madri. Neymar, mais jovem, fatura 38 milhões de euros por ano e nem ganhou o título de melhor jogador do mundo. Ele é pago pelos árabes dos petrodólares. Messi ganha 55 milhões anualmente. Pogba, do Manchester United, fatura o mesmo que o cracaço português.

Aos que sugerem que jogadores devem ter amor ao seu time — à camisa —, talvez seja preciso esclarecer que são profissionais, que um dia estão num time e, depois, em outro time; eles não são torcedores. Os clubes ganham milhões de euros e dólares. Os jogadores, é claro, querem uma parte, até ínfima, do que movimenta o futebol global.

Deixe um comentário