Euler de França Belém
Euler de França Belém

Jogador de futebol mata árbitro ao ser expulso de campo

O atleta cometeu uma falta, considerada violenta, e o árbitro decidiu expulsá-lo. Irritado, o jogador deu-lhe uma cabeçada. O árbitro teve traumatismo craniano e morreu antes de chegar ao hospital

mexico-jogador-mata-arbitro-arbitro-morto-1

O futebol é um esporte relativamente violento… para os jogadores. O craque Neymar, do Barcelona, sai com as pernas machucadas, sem contar as escoriações em várias partes do corpo. Porém, para os árbitros, o futebol é quase o Céu de tão tranquilo. No México não é bem assim. Segundo o jornal “El Universal”, ao ser expulso pelo árbitro Victor Trejo, de 59 anos, por ter cometido uma falta violenta, o jogador Ruben Rivera Vázquez deu-lhe uma cabeçada no rosto.

Levado ao hospital, imediatamente, Ruben Rivera Vázquez não resistiu, tal a força da pancada, que provocou traumatismo craniano e uma hemorragia incontrolável. O jogador fugiu e, segundo o jornal mexicano, ainda não foi encontrado.

A expulsão de Ruben Rivera Vázques se deu no jogo entre Canarios e Lindavista, na cidade de Tulancingo. Impressionados com a violência do jogador, seus colegas deram todas as informações para a polícia. Mas o que permitiu a fuga foi uma briga entre os atletas dos dois times.

Alejandro Monzalvo, do Colégio de Árbitros de Pachuca, disse que no futebol amador do México os árbitros ganham muito mal — salário de 350 a 500 pesos — e enfrentam a ira de jogadores violentos. Entrevistado pelo “El Universal”, Monzalvo lamentou: “Estamos expostos. Se um jogador te agride, não tem como detê-lo e estamos conscientes disto”.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.