Euler de França Belém
Euler de França Belém

Joesley Batista diz, em gravação, que Rodrigo Janot quer ser candidato a presidente da República

Advogado da JBS sugere que o ex-procurador da República tinha acordo com Michel Temer mas, contraditoriamente, queria arrebentar o PMDB

A revista “Veja” publica novos áudios com gravações de Joesley Batista, sócio da JBS-Friboi, Ricardo Saud, executivo do grupo, e Francisco de Assis e Silva, advogado do grupo. Num trecho, Joesley Batista, que está preso, afirma: “Janot quer ou ele ser o presidente da República, ou indicar quem vai ser”.

Gravação de uma conversa entre Ricardo Saud e Francisco de Assis Silva, advogado do grupo JBS, sugere que Joesley e o executivo tinha o grupo do ex-procurador Rodrigo Janot nas mãos. “Achei que ganhamos eles”, diz Ricardo Saud. Mas Francisco de Assis Silva pondera: “Nós só temos um risco. O compromisso político do Janot com o Temer”.

Ricardo Saud contrapõe: “Mas não tem (o risco) com o Aécio [Neves, senador do PSDB]. Nós temos as duas opções. Ele não pode se dar bem com o PSDB e o PMDB”. O executivo está sugerindo que Rodrigo Janot não teria como fazer acordo tanto com Michel Temer quanto com Aécio Neves, quer dizer, com peemedebistas e tucanos. Depois de ouvir o executivo, o assessor jurídico posiciona-se: “Eles [os procuradores] querem f… o PMDB”.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.