Euler de França Belém
Euler de França Belém

João Gabriel de Lima e Diego Escosteguy assumem o comando da revista Época

Darcio Oliveira assume, em janeiro, a direção de redação da revista Época Negócios. A Editora Globo vai demitir 30 funcionários

A cúpula das revistas “Época” e “Época Negócios” anunciou as substituições de seus comandos editoriais. O redator-chefe João Gabriel de Lima (foto acima; by Editora Abril) vai assumir a direção de redação da “Época”, substituindo Helio Gurovitz, que, embora prestigiado, pediu demissão. O diretor da Sucursal de Brasília, Diego Escosteguy, será o novo redator-chefe. João Gabriel é apontado pelo mercado como um editor mais preocupado com a qualidade do texto, com reportagens mais bem elaboradas e menos apressadas. Não é à toa que se trata de um escritor de qualidade. Diego Escosteguy é eminentemente um repórter atento. A nova dupla pretende, portanto, refinar ainda mais o texto da publicação e, ao mesmo tempo, ampliar o jornalismo investigativo (neste campo, e com estrutura equivalente, a revista “Veja” deu um banho na revista da Editora Globo em 2014).

Leandro Loyola é o diretor interino da “Época” em Brasília.

Darcio Oliveira assume em janeiro a direção de redação da “Época Negócios”, no lugar de David Cohen.

A Editora Globo, que publica as duas revistas, vai demitir cerca de 30 funcionários. A “Época” demitiu o repórter especial Luiz Maklouf, um dos mais importantes jornalistas investigativos do País, e o diretor de Arte, Marcos Marques. O redator-chefe da revista “Globo Rural”, Sérgio de Oliveira, também foi demitido.

As revistas da Editora Globo pretendem compor redações mais compactas, mas sem sacrificar, sugere a cúpula, a qualidade das reportagens. O problema é que, com jornalistas produzindo mais, e às pressas, a qualidade pode cair, ao menos em parte.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.