Euler de França Belém
Euler de França Belém

Jair Bolsonaro erra ao falar de estuprar deputada e Ricardo Noblat ao propor sua cassação

O deputado federal Jair Bol­sonaro (PP-RJ) disse, na semana passada, à ex-ministra dos Direitos Humanos e deputada Maria do Rosário (PT-RS): “Há poucos dias você me chamou de estuprador no Salão Verde e eu falei que eu não estuprava você porque você não merece”.
A frase é dúbia — porque o deputado não diz que pretendia estuprá-la e acrescenta que a petista “não merece” o estupro (pode ser porque não vale a pena e porque uma pessoa não merece ser estuprada) —, mas a violência não é. O uso da palavra “estuprava” é, em si, uma violência.

Uma guerra se processou nos sites, blogs e redes sociais. Jair Bolsonaro e Maria do Rosário foram atacados e defendidos com igual volúpia. Não deixa de ser estranho que até liberais tenham feito contorções filosóficas para sugerir que o deputado não está equivocado. É de se pensar que liberais que se tornaram combatentes perderam a cabeça e deixaram de ser liberais de fato. A fala do pepista é indefensável.

Outra tese indefensável é do colunista de “O Globo” Ricardo Noblat, que se apresenta como policial dos costumes e propõe a cassação de Jair Bolsonaro, por falta de decoro parlamentar. Ora, o jornalismo normativo do repórter deveria sugerir no máximo uma advertência. A cassação do deputado seria outra violência. Será que Ricardo Noblat quer ser o militar-civil de um Márcio Moreira Alves que apoia o que ocorreu durante o regime civil-militar?

Ricardo Noblat, que está jogando para a plateia, sobretudo a feminina e a que defende os direitos humanos, deveria se preocupar um pouco menos com debates pouco civilizados e pedir, por exemplo, a prisão do tesoureiro do PT, João Vaccari, que estaria envolvido, até a raiz dos cabelos, nos escândalos da Petrobrás. Pelo menos é o que assinala a revista “Época”.

6 respostas para “Jair Bolsonaro erra ao falar de estuprar deputada e Ricardo Noblat ao propor sua cassação”

  1. Avatar Jose Antonio Felipe disse:

    Caro Euler, e o que tem haver a declaração do infeliz do deputado Bolsonaro com o tesoureiro João Vaccari? uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa. Pô, que ligação mais sem sentido.

  2. Avatar Sofia disse:

    Concordamos pois, q ele errou. Sò falta discutirmos o quanto. Quer dizer, se o suficiente para apenas uma reprimenda e, portanto, menos do q João Vaccari ou mais… Difícil um acordo! Pq para certas pessoas, o roubo do vil metal é mais importante do que a apologia a uma cultura de punição física a mulheres, de machismo, num país onde um esturpo acontece a cada 12 minutos. Muitas vezes com o óbito como consequencia. A minha opnião? Quem o autor é, ele já disse… Só falta acertar o preço.

  3. Avatar Tucano Trensaleiro disse:

    se a fala de Bolsonaro é indefensável, pois é um incentivo a prática do estupro, banalizando-o, o jornalista erra em querer protegê-lo ao pedir uma pena branda, apenas uma advertência para quem coleciona decoros parlamentares. Pior: mostra o seu jornalismo partidário e parcial ao pedir cadeia ao tesoureiro do PT, João Vaccari, mas como quase grande parte da mídia tucana, cala-se com senador paranaense que usava e abusava dos jatinhos de Youssef, o qual por sinal também mostrou seu tentáculos em obras fora da Petrobrás, o metrô de SP, o monotrilho e o já superfaturado Rodoanel construído no governo Serra pela empreiteira Delta do Cachoeira. E sem falar do tal Dr. Freitas, arrecadador das campanhas tucanas, citado na delação e com tentáculos na CEMIG, que fez Aécio sumir do senado por várias sessões. Mas é claro que no seu jornalismo, que não tem o propósito de contribuir com o fim da corrupção, mas sim apenas linchar o PT, cadeia é só para o PT. Os demais, assim como Bolsonaro, coitadinhos, mereceriam apenas uma advertência, não é mesmo?

  4. Avatar Paulo Oliveira disse:

    O PT ESTUPRA a LEI DE RESPONSABILIDADE, TENTA ESTUPRAR TAMBÉM O DIREITO A PROPRIEDADE, INSISTE NO DECRETO 8243 e depois coloca uma comunista sabotadora da sociedade e responsável pelo aumento da criminalidade no Brasil, para provocar Bolsonáro, depois a bandida se joga no chão, faz beicinho, se diz vítima… num só golpe o PT desvia a atenção das suas sujeiras e prejudica a candidatura de Bolsonáro, oponente forte de LULA em 2018.

    • Me parece que o vídeo foi cortado. O PT pediu para ver o vídeo e o deixou bem mais curto. Na verdade, Bolsonaro estava dando uma entrevista, no salão verde, a um Jornalista sobre a maioridade penal. Chegou, então, a “vítima” que se intrometeu na entrevista. Bolsonaro reclamou, pela intromissão e ela se disse contra a redução. Bolsonaro citou Chapinha, um
      estuprador que cometeu um crime hediondo.A deputada chamou Bolsonaro de estuprador e quase vão às vias de fato. Ela partiu para cima de Bolsonaro e ele fez com que ela mantesse distância, a segurando com a mão, afastando- a. Foi quando ela partiu para o escândalo gritando:
      “Mas, o que é isso?” Mas, o que é isso?” várias vezes. Armou, para sair como se tivesse sido agredida! Foi aí que Bolsonaro já irritado, a chamou de vagabunda!

  5. Avatar Giuseppe De Franco disse:

    As pessoas inteligentes entenderam o que o Deputado Jair Bolsonaro disse, em tom de resposta à acusação dessa petista apoiadora da criminalidade dos menores de 18 anos, visto que ela se colocou contra o projeto de Jair Bolsonaro de reduzir a maioridade penal, inclusive com relação à estupros praticados pelos “de menores”. Como toda a Corja Petralha costuma fazer, eles deturpam para que continuem se perpetuando no Poder em função do baixo nível intelectual do povo, com conluio desses jornalistas comprados com dinheiro público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.