Euler de França Belém
Euler de França Belém

Guga Chacra chora ao falar dos 17 anos do 11 de Setembro e revela humanidade

Faltou profissionalismo? Não. O jornalista da GloboNews mostrou que é gente como a gente

Na GloboNews, no programa “Em Pauta” (terça-feira, 11), ao comentar os 17 anos do 11 de Setembro, o jornalista Guga Chacra chorou.

Residente nos Estados Unidos, Guga Chacra afirma que, quando lê no Memorial do 11 de Setembro os nomes de mulheres que estavam grávidas quando morreram, sempre fica emocionado. O repórter diz que ama Nova York, onde nasceram seus dois filhos.

O que dizer do choro: revela falta de profissionalismo? De maneira alguma. Mostra tão-somente que o jovem jornalista é humano como todos nós e que, mesmo sendo um profissional gabaritado, às vezes não consegue controlar as emoções. O choro e a voz embargada indicam que o homem e jornalista são o mesmo indivíduo. Correndo o risco de ser piegas, Guga Chacra é gente como a gente.

Deixe um comentário