Euler de França Belém
Euler de França Belém

Grupo Zahran já comprou a TV Anhanguera. Só falta anunciar a aquisição

Não haverá recuo e até a TV Globo pressiona pelo fechamento do negócio. O grupo de Mato Grosso não demonstra interesse pelos jornais

Jaime Câmara Júnior: durante anos, o presidente e acionista majoritário dirigiu o Grupo Jaime Câmara com eficiência e seriedade

Nos corredores da TV Globo, é dada como certa a venda da TV Anhanguera para o Grupo Zarhan, de Mato Grosso. Devido ao “incentivo” — ou pressão (sobretudo por causa da queda da audiência; TV Serra Dourada e TV Record estariam goleando a ex-emissora rainha) — da família Marinho e dos executivos da empresa, o negócio é incontornável.

Se é assim, por qual motivo o Grupo Jaime Câmara ainda não repassou o comando para o Grupo Zahran? Nenhuma das empresas fala publicamente sobre o assunto, alegando que o negócio ainda não está inteiramente fechado. Mas nos bastidores das empresas, tanto em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul e em Goiás, comenta-se que duas questões estão emperrando a venda.

Primeiro, por não ter expertise em jornal impresso, o Grupo Zahran não tem manifestado qualquer interesse pelos jornais “O Popular” — a empresa teria a informação de que o jornal é deficitário (apesar de “muito respeitado”) — e “Daqui” (que, embora não seja deficitário, não teria faturamento comercial considerável). Os impressos são tratados como “patinhos feios”. “Ninguém os quer”, afirma um publicitário. Os “pais”, a família Câmara, querem passá-lo adiante. O padrasto, o Grupo Zahran, o rejeita, por não considerá-lo lucrativo.

Jaime Câmara Júnior (majoritário), Cristiano Câmara, Tasso Câmara (segundo maior acionista) e Tadeu Câmara: familiares que têm ações no Grupo Jaime Câmara

“O Popular” e o “Daqui”, se entrarem no negócio, serão como penduricalhos. Quase um “presente” — talvez de grego —para o grupo Zahran.

Segundo, afiança um publicitário, há a questão dos valores. Inicialmente, comentou-se que o Grupo Jaime Câmara seria vendido por 750 milhões de reais — incluindo meios de comunicação e imóveis. Em seguida, começaram a ventilar que a valor estaria próximo de 380 milhões de reais. Nos últimos dias, o valor teria caído para 250 milhões de reais — o que teria se tornado um empecilho à negociação. Um advogado sugere que o valor é bem acima de 250 milhões de reais.

Apesar de alguns entraves, não há mais volta: o Grupo Jaime Câmara, possivelmente até o fim deste mês, fará parte do Grupo Zahran. É o que os três grupos, Zahran, Jaime Câmara e Globo, querem. O que se está fazendo, nos últimos dias, são ajustes de contas. O negócio está fechado — só falta anunciar.

4 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
4 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Pedro

todo mês vocês colocam a mesma coisa sobre essa venda da TV Anhanguera só mudam a data que supostamente o outro grupo vai fechar o negocio.

Colaborador JC

vocês são os únicos que noticiam, mas cada dia é uma noticiaiada diferente. o que um publicitário tem a ver? nem quem trabalha no grupo sabe, um sabichão de agência vai saber?

Anônimo

Então, apagaram meu comentário né? Cadê a Liberdade de expressão ?
Vão tentando, uma hora vocês acertam a matéria. Igual a Loteria.

Leandro stracke

Tinha era de acabar esta bosta de globo ,Um lixo degradante de programação a décadas só ensinou o que não presta a sociedade e juventude degradada por esta Mérida d globo,É SREACQUE OS MILHOES D REAIS ganhos de políticos locais não foi suficiente para manter esta porra,POIS GOIAS E TOCANTINS pagam milhoes ano a esta bosta