Euler de França Belém
Euler de França Belém

Gallimard publica “Guerre”, romance inédito do escritor Céline

Os manuscritos estavam perdidos há quase 90 anos. O livro, editado por um historiador, agora é lançado na França. “Le Monde” diz que a obra tem qualidade

“A grande derrota, no fundo, é esquecer, e sobretudo aquilo que fez você morrer, e morrer sem nunca compreender até que ponto os homens são cruéis.” — Céline, em “Viagem ao Fim da Noite” (tradução de Rosa Freire d’Aguiar)

Louis-Ferdinand Céline era um ser duplo, ou múltiplo. Como escritor, autor de “Viagem ao Fim da Noite”, de 1932, era um gênio literário (“Quando não se tem imaginação, morrer não é nada; quando se tem, morrer é demais” — na excelente tradução de Rosa Freire d’Aguiar). Como homem, militante de um exército talvez particular, era execrável. Era fascista, e achava justo o assassinato de judeus. Um pulha. Sua obra publicada é de qualidade invejável, não há dúvida. Mas o que se descobriu na França é que há inéditos do escritor, como o romance “Guerre”, que acaba de ser publicado em Paris. A obra é de 1934.

Rosa Freire d’Aguiar relata, no Facebook, que “Guerre” ficou perdido durante quase 90 anos. Os manuscritos estavam guardados no apartamento de Montmastre, onde morava Céline. Em 1944, como havia sido listado entre os colaboracionistas, o escritor fugiu e não teve tempo de levar os manuscritos. “Guerre” ficou para trás. Membros da Resistência invadiram a residência e, menciona a tradutora, “tiraram de lá umas 6 mil laudas — entre elas, as de ‘Guerre’”.

Louis-Ferdinand Céline: escritor francês | Foto: Reprodução

Sessenta anos depois, ao receber os originais, um jornalista entrou em contato com os herdeiros. Possivelmente dado o desgaste da imagem de Céline, eles não quiseram saber dos manuscritos. O repórter repassou o material para a polícia.

Ante um possível tesouro, a Editora Gallimard decidiu publicar “Guerre”, que já está nas livrarias da França e tende a se tornar best-seller. De acordo com Rosa Freire d’Aguiar (uma das melhores “pontes” de Céline em português), ‘“Guerre’ conta a história de um soldado na Primeira Guerra Mundial, salvo por um inglês e que, depois da convalescença, vai para Londres. O próprio Céline participou da Primeira Guerra”.

A edição do manuscrito de Céline foi feita pelo historiador Pascal Fouché, um doutor pela Sorbonne. Não teria sido fácil decifrar os garranchos (e é provável que especialistas tenham sido convocados para decifrá-los).

Louis-Ferdinand Céline: autor de obras-primas e nazifascista virulento | Foto: Reprodução

Rosa Freire d’Aguiar pergunta: “Por que Céline não teria publicado o livro?” Não se sabe, é claro. Mas, desde 1932, quando lançou “Viagem ao Fim da Noite” (traduzido por Rosa Freire d’Aguiar para a Companhia das Letras), já era considerado um mestre literário. Em 1936, publicou outra obra-prima, “Morte a Crédito” (traduzido por  Maria Arminda de Souza-Aguiar e Vera de Azambuja Harvey e publicado pela  Nova Fronteira).

Céline planejava retomar o romance, para refiná-lo literariamente? Avaliava que o romance, apesar de concluído, não tinha qualidades para ser publicado e era inferior a “Viagem ao Fim da Noite”? O certo é que não se sabe, pois Louis-Ferdinand era um homem enigmático, de poucos amigos, talvez sem confidentes literários.

Pascal Fouché, historiador: editor do romance inédito de Céline | Foto: Reprodução

A imprensa francesa assinala que “Guerre” tem qualidades. O “Le Monde”, citado por Rosa Freire d’Aguiar, postula que o romance, “breve, vivo, trágico e lúbrico”, deve ser “posto ao lado das obras-primas do escritor”. Por certo, é uma crítica rápida, de circunstância. É preciso esperar críticas substanciais de conhecedores da literatura do escritor, para situar o romance no contexto de toda sua obra.

“Londres” será o segundo romance inédito de Céline a ser publicado pela Gallimard.

Sobre Céline, resta dizer, por fim, o seguinte: tampe o nariz para o indivíduo e destampe o nariz para o escritor brilhante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.