Um radialista presenteou o governador de Minas Gerais, Romeu “Eu Ouvo” Zema, do partido Novo (de saída), com uma coletânea da respeitada poeta mineira Adélia Prado, autora de vários livros.

Apesar da grandeza de Adélia Prado, uma das maiores poetas vivas do país, Romeu Zema, ao ser presenteado pelo radialista com o livro, perguntou se ela trabalhava na rádio.

Romeu “Eu Ouvo” Zema: governador de Minas Gerais | Foto: O Tempo

Quer dizer, Romeu Zema achou que Adélia Prado, de 87 anos, era radialista, e não poeta. Ele não a conhecia. (O político e empresário é mineiro de Araxá.)

Será que Romeu Zema pensa que Carlos Drummond de Andrade era ou é jogador do Atlético ou do Cruzeiro? E o político quer ser presidente do Brasil. No fundo, parece que é candidato “a” Bolsonaro.

(Ao ser perguntado se conhecia Kafka, um político goiano respondeu: “Sim, comi muito”. Ele achou que o repórter havia perguntado sobre Kafta. Não sabia quem era o escritor tcheco que escrevia em alemão.)

Confira o vídeo da cultura inculta de Romeu Zema