Euler de França Belém
Euler de França Belém

Folha de S. Paulo afasta o colunista Lira Neto

O jornal costuma promover rodízio de colaboradores e sempre verifica a audiência de seus colunistas

O biógrafo da cantora Maysa, do padre Cícero, do presidente Getúlio Vargas e, sim, do samba, o jornalista Lira Neto, foi afastado da “Folha de S. Paulo”. Ele era colunista da “Ilustrada”.

Lira Neto escreveu no Facebook: “Neste domingo [4], por decisão do jornal, publico meu último texto como colunista da ‘Folha de S. Paulo’. Obrigadíssimo aos leitores que compartilharam e comentaram por aqui as ideias, provocações, dúvidas e questionamentos que tive a oportunidade de colocar em pauta”.

O jornalista e o escritor não explicaram os motivos do afastamento. Na “Folha”, como em outros jornais, há rodízio de colaboradores (que recebem dinheiro mas não são contratados como os demais jornalistas).

Outra razão de um colaborador ser excluído de seus quadros é baixa audiência, o que não parece ser o caso. Falta de qualidade não é, porque Lira Neto escrevia excelentes artigos.

Deixe um comentário