Euler de França Belém
Euler de França Belém

Fnac diz que não vai sair do Brasil, mas está buscando parceiro capitalizado

Balanço do grupo francês sugere que as lojas do Brasil seriam “descontinuadas”

Ante a repercussão negativa de que estava prestes a deixar o Brasil, a Fnac finalmente divulgou um comunicado esclarecendo sua posição. A empresa francesa frisa que pretende “continuar e reforçar sua operação” no país. O grupo francês diz que busca um parceiro patropi para continuar tocando o negócio. É provável que o recuo tenha a ver com o fato de que o grupo Fnac quer vender suas lojas e, para tanto, precisa sugerir que o negócio não é ruim? É provável.

O “Estadão” relata que “a Fnac divulgou na terça-feira seu balanço do quarto trimestre de 2016, no qual passou a reportar a divisão brasileira como uma ‘operação descontinuada’. A mudança contábil veio acompanhada de um comentário no qual o grupo afirmava que havia iniciado um processo de busca de um parceiro”.

A nota da Fnac Brasil diz que “a operação brasileira precisa ter um tamanho crítico no sentido de ser relevante e reforçar sua posição de mercado”.

O grupo está em processo de fusão a varejista de eletrodomésticos e eletrônicos Darty. A Fnac comprou a Darty em 2015.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.