Marcelo Mariano

Fernando Kallás critica generalização da cultura muçulmana

Jornalista explicou que Ramadã não deve necessariamente prejudicar jogadores de Liverpool e Real Madrid

Foto: Reprodução

Liverpool e Real Madrid vão se enfrentar na final da Champions League, marcada para o dia 26 de maio, em Kiev, na Ucrânia. Sensação do time inglês, Mohamed Salah é muçulmano e a decisão da competição vai cair no meio do Ramadã, o mês sagrado de jejum para o islamismo.

Jornais como “Daily Mail”, “The Sun” e “Marca” levantaram a questão sobre como isso pode afetar o desempenho do jogador. No Twitter, o jornalista brasileiro Fernando Kallás criticou este tipo de matéria alegando generalização.

“Tudo depende do indivíduo. E atletas de elite sabem exatamente o que têm que fazer no Ramadã porque levam anos fazendo o mesmo”, disse Kallás. “Antes de falar que o Ramadã vai ser um problema para um atleta, seria bom procurar saber quais são os hábitos dele. Só assim dá para fazer um julgamento. Senão vira generalização, baseada no desconhecimento de uma cultura que muito provavelmente não é a sua.”

Vale lembrar que Sadio Mané e Emre Can, do Liverpool, também são muçulmanos, além do hoje técnico Zinedine Zidane e Karim Benzema, do Real Madrid.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.