Euler de França Belém
Euler de França Belém

Ex-primeira-dama Rosane Malta diz que Fernando Collor não foi amante da atriz da Globo Cláudia Raia

Cláudia Raia e Paulo Octávio Pereira: o casal Collor tentou aproximar os dois, para que namorassem, mas não havia química entre a atriz e o empresário | Divulgação/Globo e  Antonio Cunha/Esp. CB/D.A Press

Cláudia Raia e Paulo Octávio Pereira: o casal Collor tentou aproximar os dois, para que namorassem, mas não havia química entre a atriz e o empresário | Divulgação/Globo e Antonio Cunha/Esp. CB/D.A Press

Quando coloquei uma nota sobre o livro “Tudo o Que Vi e Vivi” (Leya, 222 páginas), de Rosane Malta, no Facebook, usuários sérios e qualificados, como Alberto Nery, disseram que não iriam ler. A maioria diz que se tratava de “fofoca”. Não é. Trata-se de um livro sério (até a fofoca é séria, pois envolve o interesse público) e lúcido. Há mágoa, é claro, mas temperada. Quem costurou o texto, certamente convencendo a autora a ser mais objetiva do que acusadora, fez um trabalho competente. Não há revelações “explosivas”. Assuntos que poderiam resultar em sensacionalismo são apresentados de maneira sóbria. A mensagem de quem escreveu o livro é clara: Rosane Malta “não” exagerou.

O ex-presidente Fernando Collor teve mesmo um caso com a atriz Cláudia Raia? Segundo Rosane Malta, não.

Eleito, Fernando Collor viajou com Rosane Malta, então Collor, para as ilhas Seychelles. O casal queria descansar. Os jornais “informaram”, nas colunas de notas, que ele tinha ido para o exterior com sua amante, e chegaram a insinuar que era com Cláudia Raia. “O mais engraçado é que eu estava ao lado de Fernando quando li a ‘notícia’. Ri muito. (…) Numa outra ocasião disseram também que ambos tinham ido a Nova York, e que estavam hospedados no mesmo hotel. Acontece que quem estava lá era eu”, relata Rosane Malta. “Essa história de que Fernando teve um caso com a Claudia Raia é puro boato e eu ria muito toda vez que saía algo na imprensa sobre o assunto.”

Cláudia Raia, antes de ser amiga de Fernando Collor, já era amiga de Rosane Malta. Chegaram a circular juntas no Rio de Janeiro e até nos corredores da TV Globo.

Quando Cláudia Raia se separou do ator Alexandre Frota, Fernando Collor e Rosane Malta, numa ação de cupido, tentaram aproximá-la do empresário Paulo Octávio Pereira, mais conhecido em Brasília como P. O., o chefão do setor imobiliário e shoppings. “Mas não rolou nada entre os dois.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.