Euler de França Belém
Euler de França Belém

Escritor Miguel Jorge supera pneumonia e volta para casa

O autor de “Avarmas” e “Veias e Vinhos”, recuperado, brevemente voltará a escrever e publicar

Miguel Jorge: escritor notável e príncipe da civilidade

Sabe o que realmente pode unir a torcida do Goiás, do Vila Nova, do Atlético e até a do Goiânia? Não sabe? Pois fique sabendo: trata-se do respeito pelo escritor Miguel Jorge. Ele é autor de “Veias e Vinhos” e “Avarmas” (um livro que, de tão experimental, choca os leitores pouco afeitos aos filhos de James Joyce e William Faulkner). O autor estava internado, com pneumonia, mas recebeu alta e já está em casa, com os filhos e amigos.

Miguel Jorge não é apenas um escritor notável, autor de romances, contos, poemas, peças de teatro e crítica de artes plásticas. Miguel Jorge é, na verdade, uma instituição, um agregador de múltiplos talentos, um homem que poderia ser chamado de Miguel “Civilidade” Jorge. Por isso, sua volta para casa, para seus livros e para os livros que está escrevendo — sua capacidade de produzir obras de qualidade impressiona —, está sendo comemorada pelos amigos, como Heleno Godoy, Lêda Selma, Carlos Augusto Silva, Hélio Moreira, Brasigois Felício, Carlos Willian, Edival Lourenço, Goiamérico Felício, Iúri Rincon Godinho e o humorista Juquinha, entre dezenas de outros.

Os amigos dizem que Miguel Jorge é, antes de tudo, um forte. Juquinha diz que nunca viu alguém com tanta energia criativa. Ele sempre tem de três a cinco projetos em mente. E, detalhe, leva adiante todos.

Deixe um comentário