[Eliane Cantanhêde: analista de política do Globo News e ex-colunista da “Folha de S. Paulo”. Foto do Facebook da jornalista]

A colunista Eliane Cantanhêde está na lista dos 13 (número admitido pelo jornal), 15 ou 25 jornalistas demitidos pela “Folha de S. Paulo” nesta semana. No Facebook, a jornalista comentou, brevemente: “Amigos do FB, aviso geral: amanhã [sexta-feira] eu não escrevo mais a coluna na ‘Folha’. Foi bom enquanto durou”.

O jornal “Brasil 247” publicou que Eliane Cantanhêde era a colunista da “Folha” mais alinhada com o PSDB. Não é bem assim. Pelo contrário, muitos chegaram a chamá-la de “petista”. Na verdade, trata-se de uma jornalista objetiva e íntegra, de opiniões às vezes incisivas, possivelmente tenha desagradado, muitas ou algumas vezes, ao petismo e ao tucanato.

Nas redes sociais, notadamente no Facebook, disseram que a presidente Dilma Rousseff pediu a cabeça da repórter. Nada disso aconteceu. A “Folha” alega que fez demissões para cortar custos e aumentar a rentabilidade da empresa. Portanto, o único responsável pela demissão é o jornal da família Frias.

A jornalista permanece no canal Globo News como analista de política, de alta qualidade, por sinal.