Euler de França Belém
Euler de França Belém

Eichmann vivia escondido na periferia e não no centro de Buenos Aires. O Popular errou

Ao contrário do que escreve Rogério Borges, do “Pop”, o nazista Adolf Eichmann não “foi sequestrado no centro de Buenos Aires”. O Mossad, serviço secreto de Israel, o sequestrou na periferia da capital da Argentina. (Detalhe: a palavra “capítulo” não perdeu o acento.)

Se Eichmann vivesse no centro da capital portenha, o Mossad teria mais dificuldade para sequestrá-lo. Para entender como foi capturado o nazista que chefiava o transporte de judeus para os campos de concentração e de extermínio, vale a pena ler: “Caçando Eichmann” (Objetiva, 200 páginas, tradução de Maria Beatriz de Medina), de Neal Bascomb. Em sebos, pode ser encontrado o livro do chefe dos agentes que sequestraram o nazista.

O Jornal Opção publicou três textos pouco ortodoxos sobre Eichmann, que podem ser lidos nos links: http://bit.ly/1DiIECL; http://bit.ly/1uflT0l e http://bit.ly/18RDBO5.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Everaldo Leite

Falta de comunicação dentro do OPopular, visto que o jornal tem uma das melhores especialistas em Hannah Arendt de Goiás, a jornalista Rosângela Chaves.