Euler de França Belém
Euler de França Belém

Editora Pedrazul põe em circulação parte da obra de Thomas Hardy

Literatura do escritor britânico vem chegando aos poucos; falta publicar a poesia

“Longe Deste Insensato Mun­do” (Pedrazul, 328 páginas, tradução de Ellen Bussaglia), do escritor britânico Thomas Hardy, é, curiosamente, mais conhecido no Brasil devido aos filmes homônimos dirigidos por John Schlesinger (com Julie Christie, Terence Stamp e A­lan Bates), em 1967, e Thomas Vin­terberg (com Carey Mulligan, Ma­tthias Schoenaets e Michael Sheen), de 2015. O romance é um clássico.

Thomas Hardy (1840-1928) é um dos mais importantes escritores ingleses, mas raramente tem sua prosa publicada no Brasil. Entre nós, o romance mais editado é, sem dúvida, “Judas, o Obscuro”. “Tess dos d’Urber­villes”, também levado ao cinema, saiu pela editora Pedrazul (há uma edição da Itatiaia). Saíram também “A Bem-Amada” (Codex), “A Indigna” (Itatiaia) e “O Retorno do Nativo” (Pedrazul).

Falta publicar, de maneira ampla, a poesia de Thomas Hardy.

2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Adalberto de Queiroz

Que maravilha!

Salomao Sousa

a minha ultima leitura foi “O prefeito de Chesterville”, o qie seria o titulo em portugues. Bloom considera este romance sua obra. gosto do naturalismo de Hardy. no romance que li há excesso de reviravoltas idas e voltas na narrativa, mas afirma que nem semore o mau caráter consegue escapar de si mesmo. seus livros sao duros pois a alma humana é cruel.