Euler de França Belém
Euler de França Belém

Diretor de redação da revista Época, João Gabriel de Lima pede demissão

O jornalista e escritor informa que vai se dedicar à criação de um curso de jornalismo para o Insper

Talvez pelo fato de ser escritor, João Gabriel de Lima trabalhou para que a revista “Época” passasse a publicar textos mais bem elaborados, com, digamos, identidade, com autoria. Mesmo bem-sucedido, o diretor de redação pediu demissão e deixa o comando da segunda maior publicação semanal do país — atrás apenas da “Veja” — no final deste mês. Ele sai como vencedor: a revista tem qualidade.

João Gabriel de Lima vai criar o curso de Jornalismo para o Insper e vai desenvolver projetos acadêmicos na USP e na Faap. O diretor-geral de Mídia Impressa do Grupo Globo, Frederic Kachar, divulgou nota na qual sublinha que o desenvolvimento de vocações autorais (o repórter da revista deixou de ser tratado como um burocrata e mero ajuntador de fatos) “resultou em maior valorização dos jornalistas da casa, além de vários prêmios nacionais e internacionais para a revista”. Mas, além de se preocupar com a qualidade do texto, com a reportagem mais fina, o editor incentivou a busca pelo furo, pela matéria exclusiva.

Entrevistado pelo Jornalismo & Cia, João Gabriel de Lima disse: “Manter o alto nível de um título tão importante como ‘Época’ foi um desafio empolgante — e vitorioso. O sucesso se deve aos jornalistas com quem trabalhei, uma das equipes mais talentosas e engajadas que já esteve sob meu comando, e que nunca esmoreceu mesmo em tempos de crise. Agora, o desafio é atuar na fronteira do mundo digital, ajudar a criar o jornalismo do futuro. Estou igualmente empolgado”.

O braço-direito de João Gabriel de Lima, Diego Escosteguy, editor-chefe, fica como diretor de redação interino. Ele tem sido autor de algumas das principais reportagens investigativas da “Época”, sobretudo a respeito da Operação Lava Jato. Resta saber se o comando da revista não vai avaliá-lo como “muito jovem” para dirigir uma redação. Se João Gabriel de Lima é dono de um texto de mais qualidade, dada sua experiência literária, pode-se dizer que Diego Escosteguy é muito melhor repórter.

Há uma pressão constante da cúpula do Grupo Globo para que “Época” ao menos se aproxime da líder “Veja”. A direção da empresa buscou jornalistas que trabalharam para revistas da Editora Abril — como Augusto Nunes, Paulo Moreira Leite, Paulo Nogueira, Helio Gurovitz e João Gabriel de Lima —, mas, até agora, a “Veja” continua muito na frente da concorrente.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.