Deputada denuncia estupros cometidos por soldados russos na Ucrânia

“O estupro é uma ferramenta de guerra na Ucrânia para nos mostrar que podemos ser impotentes para proteger nossas mulheres e crianças e seus corpos”

Kira Rudy, deputada do Parlamento da Ucrânia: denúncias graves — de violência sexual — contra soldados russos que invadiram seu país| Foto reprodução

No fim da Segunda Guerra Mundial, em 1945, soldados e oficiais soviéticos invadiram a Alemanha e cometeram atrocidades contra as pessoas. Centenas de mulheres, inclusive adolescentes, foram estupradas pelos militares. A história estaria se repetindo na Ucrânia, de acordo com denúncia da deputada Kira Rudyk, do Parlamento do país.

Kira Rudyk disse, na quarta-feira, 13, que a violência sexual contra ucranianas é “sistemática em todas as áreas ocupadas pelos russos”.

“O estupro é usado como uma ferramenta de guerra na Ucrânia para quebrar nossos espíritos, nos humilhar e nos mostrar que podemos ser impotentes para proteger nossas mulheres e crianças e seus corpos. Está acontecendo sistematicamente nos territórios ocupados”, denuncia a parlamentar.

Mão de uma mulher ucraniana assassinada por soldados russos | Foto: Reprodução

Vítimas de estupros denunciaram a violência às autoridades da região de Kiev.  “No início, estávamos trabalhando para garantir que as mulheres estivessem seguras e recebessem ajuda médica. E posso dizer que algumas delas estão realmente grávidas de soldados russos que as estupraram”, relata Kira Rudyk.

A deputada está colhendo evidências e depoimentos com o objetivo de que os militares russos respondam, na Justiça, pelos crimes cometidos contra mulheres da Ucrânia.

Kira Rudyk conseguiu reunir registros telefônicos e documentos dos invasores. A deputada postula que, com o material deixado pelos russos, talvez seja possível encontrar os nomes e sobrenomes dos soldados que estupraram mulheres ucranianas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.