Euler de França Belém
Euler de França Belém

Deltan Dallagnol publica livro no qual explica a importância da prova indireta

Foto: reprodução

Publicada em 2015, a obra “As Lógicas das Provas no Processo: Prova Direta, Indícios e Presunções” (Livraria do Advogado Editora, 362 páginas), de Deltan Martinazzo Dallagnol, procurador do Ministério Público Federal (MPF) e coordenador da Força-Tarefa da Operação Lava Jato, é de importância seminal. E não apenas para os profissionais da área jurídica, mas também para jornalistas, historiadores, analistas de conjuntura e demais interessados em compreender o modus operandi de investigações sobre crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

A obra, fruto das pesquisas que Deltan desenvolveu na Harvard Law School, para obtenção do título de “master of Laws” (mestre em Direito), tem o propósito, de “contribuir com o preenchimento de uma lacuna do estudo do processo, civil e penal, no Brasil”. A lacuna a que se refere Deltan está na falta de estudo e discussões sobre o que é a prova no âmbito jurídico, e qual é a importância da prova indireta, ou prova indiciária, em um processo. Sobretudo, em processos que julgam crimes complexos, como corrupção e lavagem de dinheiro, nos quais as provas são sempre indiretas e, portanto, extremamente difíceis de serem rastreadas. (Cláudio Ribeiro)

Deixe um comentário