Com Covid, a jornalista Flávia Kalil relata sua luta pra obter atendimento médico de qualidade

“Por milagre, estou viva. E outros que não tiveram ou não têm a mesma sorte de estarem vivos ou a chance de fazerem exame rápido?”

O relato da jornalista Flávia Kalil

“Amigos, fiquem em casa. Irei fazer um relato do que vivi e estou vivendo. Desde a notícia da pandemia sempre me mantive dentro dos padrões dos cuidados e recomendações da ciência e abaixo vcs saberão o que de fato está acontecendo. Resolvi compartilhar com todos vcs pq somos irmãos em Cristo e temos o dever de ajudar o próximo. Dia 2 de abril, passei muito mal, com falta de ar, cansaço, mãos roxas, boca roxa, mas, como tive uma pequena melhora, fiquei em casa.

Flávia Kalil: relato doloroso, pungente | Foto: Facebook

“Porém, fui piorando e, como tenho plano de saúde, passei pela triagem em uma clínica renomada aqui em Goiânia. Fui bem atendida, isso não posso negar, mas infelizmente não estão preparados para o que de fato é o vírus Covid-19. Fiz tomografia, deu um nódulo no pulmão, calcificado. Fiz exame de sangue, normal tbm. A médica, muito educada, pediu p ir p casa ficar quietinha pq tbm poderia ser crise de ansiedade diante tantas informações. Concordei e concordo, porém minha sabatina não acabou.

“Como eles são obrigados a passar o nome e tel p Secretaria de Saúde (município) aqui de Goiânia, recebi algumas ligações dizendo ser de médicos, teve um que estava tão estressado… enfim …. Eu reclamando de cansaço, dor, falta de ar de apetite, falta de paladar, falta de olfato, perda de peso e as respostas de todos esses “médicos” eram as mesmas: fique em casa. Ficar em casa????? E o exame? Não faz?

“Então o pior aconteceu, essas ligações cessaram, teve uma vez que estava no banheiro e não consegui atender e não retornaram e tentei ligar o n não atende. Como tenho problemas sérios de coluna, consegui uma consulta por teleconferência com neurocirurgião, o qual passou procedimento cirúrgico/infiltração, mas muito atencioso passou exames de sangue e, claro, o de Covid-19, coleta feita em casa , profissionais excelentes e, para meu terror, recebo o telefonema da médica do laboratório afirmando meu exame positivo para a Covid-19.

“Minha indignação é a falta de respeito, de humanidade de alguns profissionais, até mesmo políticos, para com a situação da pandemia. Eu, por milagre, estou viva. E outros que não tiveram ou não têm a mesma sorte de estarem vivos ou a chance de fazerem exame rápido?”

O relato foi feito no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.