Euler de França Belém
Euler de França Belém

Chucky, Jason e Hannibal “ficam” escandalizados com dono da Havan, que processa chargista

Regina Modesti Hang teria sido cobaia num hospital da Prevent Senior? Chargista sugere que sim, e é processado por Luciano Hang

O dono das Lojas Havan, Luciano Hang, processou o cartunista e ilustrador Nando Motta (Fernando Rosário) por causa de uma charge.

Na charge, Nando Motta coloca “personagens” de filmes de terror e violência — o maníaco Jason, o personal killer Hannibal, o palhaço Pennywise e o boneco Chucky — “condenando” Luciano Hang, que teria sido “negligente” com a mãe, Regina Modesti Hang, que, tendo adquirido Covid-19, morreu numa unidade hospitalar da Prevent Senior, em São Paulo. Ela teria sido cobaia (teria usado medicamentos que não combatem, com eficácia, o vírus), com sua anuência (o que, a rigor, não está suficientemente provado). Jason diz: “Dizem que deixou a mãe ser cobaia”. Hannibal pontua: “Fraudou a causa da morte dela”. O Coringa espanta-se: “Que horror”. Chuchy não destoa: “Monstro”.

Na charge, no momento em é criticado pela turma dos horrores, Luciano Hang passa, todo pimpão, como se não estivessem se referindo a ele.

Na CPI da Covid, no Senado, Luciano Hang admitiu que tomou conhecimento de que o hospital, no atestado de óbito de sua mãe, não fez menção à Covid.

Luciano Hang, na ação judicial, cobra 50 mil reais de indenização e pede à Justiça que retire a charge do ar. O empresário postula que as informações da charge de Nando Motta não são verdadeiras e estariam “manchando” a sua imagem.

O processo corre no Tribunal de Justiça de Santa Catarina.

A charge, a rigor, é danosa para Luciano Hang? Talvez não seja e é provável que sua exclusão será, se autorizada pela Justiça, um atentado à liberdade de expressão. A charge talvez seja considerada como “espírito jocoso”, e, portanto, não um atentado à imagem do empresário. Mas, claro, é um direito dele, sentindo-se ofendido, recorrer à Justiça.

Nacionalista patropi ou colonizado pelo Tim Sam?

Uma curiosidade nada curiosa sobre Luciano Hang. O empresário se diz nacionalista, veste um terno com as cores da bandeira brasileira, mas sua empresa, a Havan, usa como principal símbolo a Estátua da Liberdade, que, obviamente, é um símbolo dos Estados Unidos. Portanto, mais colonizado, impossível.

6 respostas para “Chucky, Jason e Hannibal “ficam” escandalizados com dono da Havan, que processa chargista”

  1. Avatar Pelópidas dos Santos Fonseca disse:

    Vcs são vagabundos e comunistas da pior espécie só em não respeitar mãe de alguém. A vendedora Avon está prestando contas ao diabo 😈 vcs não falam nada. Vagabundos…

  2. Avatar José Campos disse:

    Isso é liberdade de expressão ou difamação?

    • Avatar Jefferson disse:

      Liberdade de expressão.

      Só seria difamação se o fato imputado não fosse verdadeiro. Como a CPI da Covid claramente mostrou, Hang sabia que a mãe estava com Covid e deu cloroquina a ela; a mãe morreu e Hang escondeu a cloroquina da história.

  3. Avatar Luiz Antônio Silva disse:

    O blogueiro é mal informado sobre a estatua. Ela foi doada pela França, quando da independência dos EUA, que inclusive foi o primeiro país a reconhecer a independência daquele pais e possui uma réplica daquela mesma estátua nas margens do Rio Sena em Paris. O significado da estatua é sobre liberdade e não colonialismo como o blogueiro cita em seu texto.

    • Avatar Thiago disse:

      O bloqueio não é mau informado Luiz, ele é doutrinado pelo ilusionismo da esquerda, que infelizmente quando contamina alguém, não tem cura…
      O “tar brogeuero” é mal intencionado, isso sim…
      Quantos empregos o “tar broguêro” gera com sua atividade profissional?
      Abraço e parabéns pelo esclarecimento histórico, derrubando as tão comuns narrativas fakes desse tipo de gente, que quer sempre um país pior para usurpar.

  4. Avatar Thiago disse:

    O bloqueio não é mau informado Luiz, ele é doutrinado pelo ilusionismo da esquerda, que infelizmente quando contamina alguém, não tem cura…
    O “tar brogeuero” é mal intencionado, isso sim…
    Quantos empregos o “tar broguêro” gera com sua atividade profissional?
    Abraço e parabéns pelo esclarecimento histórico, derrubando as tão comuns narrativas fakes desse tipo de gente, que quer sempre um país pior para usurpar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.