O ministro das Comunicações, Fábio Faria, foi exonerado pelo presidente Jair Bolsonaro na quarta-feira, 21.

Fábio Faria garante que pediu para sair do governo, a 10 dias do fim do mandato do presidente da República, e reassumiu o mandato de deputado federal. Bolsonaro não indicou, até quarta de manhã, um substituto.

O ex-ministro afirma que decidiu sair para viajar para Orlando com a família. Ele diz que passará as festas de fim de ano nos Estados Unidos.

Fábio Faria advogou a renovação das concessões para a TV Globo, SBT, Record e Band. Bolsonaro não teria ficado satisfeito com sua posição em relação, sobretudo, à renovação da concessão para a TV Globo. Genro de Silvio Santos, dono do SBT, Fábio Faria não ficou contra a Globo, o que desagradou o presidente.

Porém, o próprio líder da direita decidiu assinar a renovação da concessão para a rede da família Marinho, depois de muito relutar. Ele teria sido aconselhado por figuras do Centrão, como Ciro Nogueira e Arthur Lira, a não aumentar o contencioso com a Globo.