Euler de França Belém
Euler de França Belém

Biografia revela que filha de Stálin morreu pobre e solitária nos Estados Unidos

O ditador matou cerca de 30 milhões de soviético, sua mulher se matou e a filha fugiu para os EUA

Untitled-2O czar vermelho Stálin era um grande estadista e, ao mesmo tempo, um assassino serial. Seu regime, por sua inspiração, matou de 20 a 30 milhões de pessoas. A muitos aliados que pretendia matar chegava a perguntar se pensavam em se suicidar. Uma de suas mulheres matou-se. Sua filha, Svetlana Alliluyeva (1926-2011), fugiu para os Estados Unidos durante a Guerra Fria, abandonando dois filhos. Depois, voltou à União Soviética, mas não se adaptou, retornando ao país de Barack Obama.

Tios e tias de Svetlana Alliluyeva foram perseguidos por Stálin, sobretudo depois do suicídio de sua mãe. Seu namorado-amante foi enviado para a Sibéria. Os nazistas prenderam um filho de Stálin e anunciaram que poderiam trocá-lo por oficiais alemães. O ditador disse “não” e os alemães o mataram.

Svetlana Alliluyeva morreu aos 85 anos, em 2011, numa casa da zona rural do Estado de Wisconsin, nos Estados Unidos. Pobre e solitária. Mudara o nome para Lana Peters. Saiu em Portugal, mas não no Brasil, “A Filha de Estaline — A Vida Extraordinária e Tumultuosa de Svetlana Alliluyeva” (Temas e Debates, 616 páginas), uma biografia detalhada escrita por Rosemary Sullivan.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.