Euler de França Belém
Euler de França Belém

Baixista da primeira formação da Legião Urbana é achado morto em hotel do Guarujá

O ex-baixista da Legião Urbana Renato Rocha, o Negrete, foi achado morto no domingo, 22, num hotel do Guarujá (SP). Ele, que tinha 54 anos, teve uma parada cardiorrespiratória. O corpo foi encontrado por Silvana Melky, amiga do músico. Deixa uma filha e um filho.

Dado Villa-Lobos publicou no Facebook: “Fica a melhor lembrança, encontrou a paz. E, há tempos, muita saudade”.

Em 1984, a Legião Urbana era formada por Renato Russo, Marcelo Bonfá, Dado Villa Lobos e Renato Rocha. O baterista Marcelo Bonfá relatou ao UOL: “O primeiro disco era para ser gravado com o Renato como baixista. A Legião começou com essa cozinha, eu na bateria e o Renato no baixo. A gente se identificava muito bem. Mas, nesse momento, o Renato cortou os pulsos dias antes de entrar no estúdio”. Por isso Renato Rocha entrou na banda. “Ele era uma figura louca, um cara gente fina.”

Renato Rocha é um dos autores de “Daniel na cova dos leões”, “Quase sem querer”, “Plantas Embaixo do Aquário” e “Acrilic on canvas”.

O programa “Domingo Espetacular” encontrou Renato Rocha, em 2012, como morador de rua, em São Paulo. Entrevistado pela TV Record, sustentou que não era dependente químico.

Em 2012, Renato Rocha foi assunto de reportagem do programa “Domingo Espetacular”, da rede Record. O programa contava que o ex-baixista tinha virado morador de rua em São Paulo. Em entrevista, ele negou ser dependente químico e dispensou tratamento em uma clínica no Rio de Janeiro. “Ainda tenho um cérebro aqui dentro, estou lúcido, não uso drogas, não roubo, trabalho com música”, frisou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.