Euler de França Belém
Euler de França Belém

Após ofender gari, Boris Casoy é condenado a pagar R$ 60 mil de indenização

José Domingos de Melo afirma que foi aconselhado a não processar o jornalista, porque gari é “invisível”, mas, por acreditar na Justiça, decidiu seguir adiante

Boris Casoy e José Domingos de Melo: a Justiça do Brasil prova que os garis não são invisíveis

Em 2009, o gari José Domingos de Melo desejou feliz natal aos telespectadores da TV Bandeirantes. O então principal apresentador da rede, Boris Casoy (hoje na Rede TV!), pensando que não estava mais sendo gravado, disse: “Que merda, dois lixeiros desejando felicidades do alto das suas vassouras. O mais baixo da escala do trabalho”. Sentindo-se ofendido, José Domingos acionou judicialmente o jornalista. Agora, oito anos depois, a Justiça condenou Boris Casoy e a TV Bandeirantes, por danos morais, a pagar 60 mil reais ao gari.

Boris Casoy alegou, na sua defesa, que o comentário era uma brincadeira e não refletia o que realmente pensa sobre os mais pobres. Seus advogados escreveram que o jornalista “não pretendeu degradar a profissão de varredor de rua”. A Justiça teve outro entendimento e decidiu condená-lo. Brincadeiras, como os chistes (Freud analisou a questão), às vezes refletem exatamente aquilo que se pensa. A Justiça decidiu que o jornalista, um dos mais gabaritados e experimentados do país, não estava brincando.

O pernambucano José Domingos, residente em São Paulo há 12 anos, trabalha para a Femaco, que forneceu advogado para a defesa do gari. “Sempre acreditei na Justiça. Sabia que uma hora ou outra isso iria acontecer. Muitos colegas diziam que era para eu desistir, que não ia dar em nada e que nós, trabalhadores, somos invisíveis perante a sociedade. Mas eu insisti, acreditei no sindicato e na Justiça”, afirma José Domingos.

O gari disse que com os 60 mil reais vai quitar dívidas e repassar parte do dinheiro para sua mãe, Maria Ferreira, que mora em Pernambuco. Ele também vai reformar sua casa. José Domingos afirma que, para comemorar o fato de que a justiça vale para todos, vai organizar um churrasco para seus companheiros de trabalho. “Nossa profissão é digna e merece respeito como qualquer outra. Não é justo alguém nos tratar com desdém, desmerecendo a atividade que exercemos. Espero que isso sirva de lição”, diz.

3 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Elzearium

Foi a melhor notícia que recebi hoje, já está na hora de pessoas que se julgam melhores do que os outros verem que não os são. O bolso é a parte que mais dói para esses indivíduos.

NILSON GOMES JAIME

Parabéns para a Justiça e ao persistente Gari. Bola fora de Boris Casoy.

Odete Silva

Fico feliz que por vc .Pois são merecedores de respeito e o trabalho de vcs é digno como outro qualquer.Apenas não é bem remunerado como deveria.Que seria do mundo se não tivesse os garis.Basta uns dias de greve pra cidade virar um caos.Parabens.