Afonso Lopes
Afonso Lopes

Primeira pesquisa em Goiânia não mostra novidade

Há boas e más notícias para todos os principais candidatos a prefeito. Quadro geral está absolutamente indefinido

Iris e Waldir, os líderes; Vanderlan e Adriana, no 2º grupo; Bittencourt, Vecci e Junior, no terceiro pelotão | Fotos: Fernando Leite/Jornal Opção

Iris e Waldir, os líderes; Vanderlan e Adriana, no 2º grupo; Bittencourt, Vecci e Junior, no terceiro pelotão | Fotos: Fernando Leite/Jornal Opção

A primeira pesquisa eleitoral de 2016 em Goiânia foi apresentada pelo Instituto Paraná Pesquisas, contratada pela TV Record. Não apresentou novidades. Os números são coincidentes com pesquisas de consumo interno encomendadas pelos principais partidos políticos. Até o empate na liderança entre Iris Rezende (PMDB) e Waldir Soares (PR) estava configurado tecnicamente nesses levantamentos. A diferença é que o Instituto Paraná apresentou ambos com empate absoluto, na vírgula: 27,4% para cada um. Em terceiro está Vanderlan Cardoso, seguido um pouco atrás por Adriana Accorsi (PT). Fora esses quatro, surgem os demais, inclusive três candidatos entre os grandes partidos: Luiz Bittencourt, do PTB, Giuseppe Vecci, do PSDB, e Francisco Júnior, do PSD. As taxas de rejeição seguem mais ou menos essa mesma disposição, e todas estão abaixo do limite razoável de alerta, que é de 30%.

Em entrevista ao vivo no programa Balanço Geral, apresentado por Oloares Ferreira, o presidente do instituto, Murilo Hidalgo, explicou o que se percebe pelos números obtidos no levantamento: “Mostra os candidatos que são mais conhecidos”. Na mosca. Waldir se tornou um fenômeno eleitoral nas eleições de 2014 como candidato a deputado federal, surgindo das urnas como o mais bem votado de Goiás, e também de Goiânia, sua principal base eleitoral. Iris Rezende dispensa comentários e apresentações por se tratar não apenas do mais longevo político goiano em atividade como também um dos mais populares líderes da história estadual, e goianiense em particular.

Embora sediado em Curitiba, o presidente do Instituto Paraná Pesquisas demonstrou que conhece Goiânia. Iris é o único dos nomes que não se lançou pré-candidato até agora. Isso, porém, não tumultuou a linha de raciocínio de Hidalgo. Ele captou que, embora não se tenha lançado na disputa, Iris é tão candidato quanto todos os demais, e esse fato não interferiu na apuração realizada.

De uma maneira geral, qual é a boa notícia dos números da pesquisa comum a todos os candidatos: que o jogo começa embolado, embora separado em três grupos de acordo com a pontuação. No primeiro estão Iris e Waldir. No segundo, Vanderlan e Adriana. No terceiro, Bittencourt, Vecci e Francisco Júnior. E a má notícia também válida para todos os candidatos: que ninguém se destaca de tal forma que se mostre absolutamente consolidado, nem os dois líderes, que se destacaram em razão do nível de conhecimento que gozam. Ou seja, não há uma consolidação de intenção de votos para Iris e Waldir, mas a consolidação de que são os dois mais conhecidos.

Numa campanha americana, em que os candidatos passam o ano todo discutindo dentro dos seus partidos para conquistarem a vaga de candidato a presidente, desconhecimento geral não é problema. Na legislação brasileira, a temporada eleitoral está cada vez mais curta. Lá é corrida no melhor estilo de maratona. Por aqui, já foi de 1.000 metros, baixou para 100 e agora vamos ter, este ano, uma eleição tipo corrida de 50 metros. Tiro rapidíssimo.

Nesse caso, Iris e Waldir mais, Vanderlan e Adriana menos, podem comemorar o fato de que integram os dois grupos dianteiros. Pode não ser muita coisa diante do bolo todo, mas é um ingrediente que não precisa ser acrescentado em plena campanha. Bittencourt, Vecci e Júnior vão ter que correr mais nesse sentido, antes até de conseguirem fisgar intenções de voto. Ou seja, eles dependem, mais até do que os líderes, de uma extraordinária capacidade de comunicação. E aqui entra a capacidade de encaminhar bom discursos, que consigam quebrar esse pequeno nível de conhecimento geral sobre eles diante da maioria do eleitorado. Esse é o lado bom de Bittencourt e Vecci, provavelmente os dois melhores e mais densos candidatos em relação aos seus discursos. Júnior vai numa outra linha, bem mais intimista, que pode emplacar ou não.

Iris e Waldir precisam migrar suas imagens, o que nunca é fácil. Iris terá que se apresentar muito além do discurso do “mutirão”. A imagem de ótimo gerente de armazém de bairro está esgotada diante de uma cidade cada vez mais cosmopolita. A vantagem dele é que seu instinto político é extraordinário. Resta saber se não envelheceu e perdeu a pegada. Waldir se tornou popular como delegado linha dura. Num país ferido por uma violência que não para de crescer, é óbvio que causou empatia eleitoral ao ponto de o eleger com muita folga para a Câmara dos Deputados. Para a Prefeitura, a imagem do delegado linha dura é insuficiente. Mas ao contrário da imagem pitoresca que ele de certa forma trabalha, Waldir não tem ingenuidade política. Ao contrário, se mostrou perspicaz e muito eficiente. A prova maior desse fato é que geralmente os parlamentares eleitos por esse caminho caem no esquecimento alguns meses após a eleição. Ele chega às vésperas da disputa com a mesma capacidade e reconhecimento popular. Mas também terá que migrar a imagem de delegado para agente político gerencial. Não é tarefa pequena.

Por fim, Vanderlan e Adriana têm seus próprios problemas. O de Adriana é carregar o peso que nem dela é. Ela vai ter que defender os desgastes do governo atual, o que sempre ocorre nesses casos, e terá muito pouco bônus a colher graças a imagem desgastada da Prefeitura. Isso sem falar no seu partido, o PT, que viu seu prestígio minguar com o desastre administrativo de Dilma Roussef. Já Vanderlan, mesmo com a chegada da senadora Lúcia Vânia ao PSB, e a melhoria na sua capacidade de expor suas ideias, terá que quebrar o seu mais antigo e sério problema: o isolamento. Se conseguir fazer isso, vai entrar pra valer nessa disputa que se apresenta embolada e sem grandes favoritos. Todo mundo é todo mundo, e o sol ainda não escolheu ninguém.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.