Marcos Nunes Carreiro
Marcos Nunes Carreiro

Realizada na Câmara anapolina a última reunião pública de estratégia do PT goiano

Gomide: reuniões quase encerradas | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Gomide: reuniões quase encerradas | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O ex-prefeito de Anápolis e candidato petista ao governo do Estado, Antônio Gomide, tem viajado bastante a fim de consolidar seu nome para o pleito de outubro. Ao longo das andanças, foram realizadas reuniões para traçar estratégias e convocar apoiadores à pré-campanha. E a última aconteceu no Câmara Municipal de Anápolis, no início da semana passada. Na reunião, que contou com dezenas de pessoas, compareceram membros de partidos como Solidariedade, PSB, PDT, PTN e PSC, além dos próprios petistas, como o prefeito João Gomes e alguns candidatos a deputado estadual.

A reunião teve como foco o que feito durante a gestão de Gomide a frente de Anápolis, que, segundo o próprio ex-prefeito, “hoje reflete no crescimento da cidade e na qualidade de vida da população”. Durante seu discurso, Gomide falou sobre o trabalho que vem realizando pelo Estado por meio da Caravana do PT. “Já visitamos mais de 80 cidades em pouco mais de um mês e vemos que Anápolis é bem falada nos quatro cantos de Goiás. Isso é resultado da nossa gestão, daquilo que fizemos aqui”.

O petista, que tem disparado duras críticas ao governo estadual, não deixou ainda de destacar o que considera como falhas do atual governo. Os principais pontos de combate se referem ao que chama de má gestão da Celg, Saneago, falta de segurança nas cidades e o descaso com a UEG.

Gomide não perde a oportunidade de destacar que em aproximadamente 40 dias, contando da data de sua desincompatibilização da prefeitura de Anápolis, ele tem crescido no imaginário da população, o que torna sua candidatura mais viável. “Em menos de 40 dias, meu nome já se destaca com possibilidade de estar no segundo turno. É o resultado do nosso trabalho nas cidades.” Trabalho que, segundo o petista, deve continuar após as eleições. “Nós precisamos de um governo de Goiás mais próximo do povo. As pessoas pedem mudança e a gente vê isso nas cidades”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.