Yago Rodrigues
Yago Rodrigues

107 anos com saúde, civilidade e balões

A prefeitura de Anápolis realizou a 1° Copa de Balonismo, atraindo anapolinos para a Avenida Brasil, de onde os balões partiram

A prefeitura de Anápolis realizou a 1° Copa de Balonismo, atraindo anapolinos para a Avenida Brasil, de onde os balões partiram | Foto: Yago Rodrigues

Julho foi marcado pelas festividades em comemoração ao aniversário da cidade, cuja história remonta a 1870, com a construção da Capela de Santana. Ali se inicia a história do arraial ou povoado de Santana das Antas. A expedição de certidões de nascimento, casamento e óbito foi possível um ano depois com sua inauguração, pois a igreja tinha funções públicas. Foi construído um cartório e um padre colado se estabeleceu, em 1873, elevando o povoado ao status de freguesia de Santana das Antas.

A capela cresceu para paróquia e o núcleo urbano foi se consolidando. Já em 1887, com uma lei provincial, houve a criação da Vila de Santana das Antas, se emancipando politicamente. A primeira bandeira estampava suas potencialidades comerciais: o fumo e o café. Durante a Primeira República, em 31 de julho de 1907, a vila se tornou o município de Anápolis, com o status de cidade. Quem conta é o diretor do Museu Histórico de Anápolis, Tiziano Mamede.

Em 1956, o prefeito Carlos de Pina autorizou a confecção da bandeira, cuja alusão de ser uma cidade eminentemente industrial e comercial simbolizasse Anápolis. Hoje, com 107 anos, a logística soma às potencialidades de um dos maiores polos industriais nacionais. Em comemoração, balões sobrevoaram as ruas da cidade e militares caminharam em desfile cívico.

Gastronomia, arte e esportes incrementaram a comemoração, com festivais, apresentações e campeonatos. Os horários das atrações se estenderam pelo mês de julho, em uma programação diversa para variados setores. A saúde e o lazer marcaram a última semana do mês.

Dona Natalina Vieira viveu os 30 anos do Bairro Vila Es­perança. Lá, viu o chão de terra batida, campo de pelada para os meninos nos domingos, virar hospital. É assim que chamam a Unidade de Pronto-A­tendimento 24 horas (UPA), inaugurada na quarta-feira, 30. Também viu, meses antes, a nova Praça Central Vila Esperança acolher os meninos e sua bola. E ainda compareceria à inauguração do Parque da Cidade, também na quarta-feira.

As atrações listadas são benefícios e melhorias para os anapolinos. O prédio da UPA ultrapassa as medidas preconizadas pelo Minis­tério da Saúde, de 1.300 m². Não apenas 3.300 m² construídos, e sim uma área equipada para atender cerca de 400 pessoas por dia. A unidade é localizada estrategicamente junto a outros hospitais e Cais, por toda a cidade. Sua qualidade de nível 3 significa atendimento pediátrico, ortopédico e clínico 24 horas. A obra recebeu investimento municipal e federal.

Como ela, outras obras foram feitas em parcerias com o Estado, com secretarias e até investimentos internacionais.

E mais um diferencial está se tornado realidade com o aeroporto de cargas. A partir deste ano, as cargas de outros países chegarão não só pelo aeroporto de Goiânia ou Brasília. A pista de 3 mil metros do aeroporto de cargas já está asfaltada e a obra deve ser entregue ainda em 2014. Os cidadãos poderão articular suas ideias e impulsionar a economia local no novo centro de convenções que contribuirá, ainda, como infraestrutura para que o corredor Brasília-Anápolis-Goiânia concorra, mais acirradamente, com o eixo Rio-São Paulo.

Para isso, outras ações são necessárias. Logística no transporte, como exemplo. As obras já em andamento do anel viário, viadutos (ambas próximas ao aeroporto de cargas) e duplicação do trecho da BR-153, entre Anápolis e Aliança do Tocantins (TO). Investimentos energéticos, como a intenção da texana CCD Biofuels & Energy, LLC (EUA) em criar um parque de energia verde. E, dentre outras ações, a ampliação e criação de distritos industriais. Nesse sentido, a Se­cretaria de Indústria e Comércio já informou o adiantamento na desapropriação de 13,5 alqueires e o interesse de empresas no terreno. Assim, a expectativa é que as próximas festividades celebrem a cidade com mais avanços e que sejam, eles, não só para festim e sim para consolidação de um polo em crescimento.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.