O presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Rio Verde, Lucimário Benedito Camargo, conhecido como Mário Furacão, foi um dos vândalos que fizeram a invasão do Palácio do Planalto, na sequência de atos terroristas ocorridos na tarde deste domingo, 8, na Praça dos Três Poderes, em Brasília.

Com a bandeira nacional enrolada no pescoço e com o som de bombas e gritos ao fundo, durante a invasão, ele gravou e publicou um vídeo, fazendo uma declaração contra “narcotraficantes” e “comunistas”, a quem o “povo” não deixaria governar o País.

Veja o vídeo:

“No vídeo, Mário Furacão fala textualmente: “O povo brasileiro só subindo a rampa, entrando no Palácio cada vez mais… e os soldados tacando bomba no povo… esses covardes! O poder emana do povo, o povo não vai sair, o povo não vai deixar ladrão governar o País, nem narcotraficante, muito menos comunista!”

Mais tarde, em áudio compartilhado com amigos, Mário Furacão disse que estava “bem”, que o dia tinha sido “produtivo”, que “a democracia do Brasil ganhou”. “Estivemos lá nos Três Poderes e graças a Deus o povo fez a parte dele”, disse. Admitindo que “teve que sair um pouco das quatro linhas”.

Ele indicou que ainda estava em Brasília depois dos atos de vandalismo e que estaria no “lugar de retorno”. Estamos em paz e amanhã de novo, deve ter mais, com certeza.” Ao fim do áudio, ele diz que “falaram algumas mentiras”.