Com grande aparato de segurança, o governo do Distrito Federal (GDF) limitou em 30 mil o limite máximo de público que vai poder acompanhar, da Praça dos Três Poderes, o rito de passagem da faixa presidencial no Palácio do Planalto, no próximo domingo (1º).

O secretário de Segurança Pública, Júlio Danilo Souza, informou que as pessoas que queiram acessar a praça terão o prazo até 12h30. No entanto, caso a lotação máxima aconteça antes desse horário, o acesso será fechado mais cedo.

“Será limitado a 30 mil pessoas. É o que a Praça dos Três Poderes comporta de maneira segura”, afirmou o secretário, durante entrevista coletiva nesta sexta-feira, 29, no Palácio do Buriti. Souza destacou que, por questões de segurança, o acesso de pedestres à Esplanada dos Ministérios será feito somente pela Via N1. No local serão montadas linhas de revista.

Confira como será a organização:

Centro Integrado de Operações

Está previsto o reforço do policiamento, com previsão de empenho de tropas especializadas e intervenções no trânsito em toda a região central de Brasília, o Protocolo de Operações Integradas prevê o fechamento da Esplanada dos Ministérios e o apoio à segurança presidencial, que está sob a responsabilidade da Polícia Federal, a atuação de equipes de atendimentos de emergência e o reforço nos efetivos de delegacias próximas.

Cidade da Segurança

Será montada a chamada Cidade da Segurança, localizada na área do Museu Nacional, na Esplanada dos Ministérios. A estrutura dará apoio a agentes e funcionará como base das forças de segurança. Além disso, haverá ainda um posto de regulação médica que vai funcionar de forma conjunta entre o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e o Corpo de Bombeiros.

Policiamento

O policiamento será reforçado em toda região central de Brasília pela Polícia Militar. Outra frente é a formação de unidades especializadas da corporação e da Polícia Civil, como as tropas de choque, cavalaria, operações aéreas, policiamento com cães e operações especiais, estarão em condições para apoio, caso seja necessário. Nos prédios públicos terão segurança própria.

Itens proibidos

Os participantes estarão proibidos de acessar a área da cerimônia de posse presidencial com armas brancas ou objetos pontiagudos, garrafas de vidro e latas, hastes de bandeiras, espetos de churrasquinhos, apontador a laser e similares, armas de brinquedo, réplicas ou simulacros, barracas, tendas, fogões e similares, fogos de artifício e artefatos explosivos, dispositivos de choque elétrico ou sonoros (como megafone), substâncias inflamáveis, drogas ilícitas ou quaisquer outros materiais que coloquem em risco a segurança das pessoas e do patrimônio público. Na aérea está proibido o acesso com animais, exceto cães-guia.

Trânsito e estacionamentos

A Esplanada dos Ministérios será fechada a partir das 5 horas desta sexta-feira (30). O Batalhão de Policiamento de Trânsito e o Batalhão de Trânsito Rodoviário, em ação conjunta com o Departamento de Trânsito, ficarão responsáveis pela organização, bloqueios e fluxo do tráfego de veículos, incluindo os estacionamentos.

Transporte público

A Secretaria de Mobilidade do DF garantirá ônibus à população até as 4h do dia 2 de janeiro. Já o Metrô terá horário estendido no fim de semana, com funcionamento, no sábado, de 5h30 às 2h e, no domingo, de 9h às 22h. Porém, a partir desse horário, somente a Estação Central estará aberta para embarque.

Acesso de pedestres

O acesso a pé, no dia 1º de janeiro, será feito apenas pela Via N1 e não será autorizado o acesso pela Via S1 ou pelas escadarias dos ministérios.

Manifestações contrárias

Caso haja movimentos contrários ao presidente eleito durante o período que compreende o planejamento de segurança, esse público será direcionado ao Eixo Monumental, na altura da Catedral Rainha da Paz. Mas, sem autorização de carro de som ou trio elétrico na região da Esplanada.

Delegacias

As delegacias da região central de Brasília terão os efetivos reforçados. Na Cidade da Segurança, haverá um ônibus para registro de ocorrências. As que não puderem ser feitas no local serão direcionadas ao Departamento de Polícia Especializada, localizado no Parque da Cidade, e que concentrará os flagrantes envolvendo situações relativas à posse presidencial até as 19h de domingo. 

Escoltas

O acompanhamento, as escoltas e a segurança móvel e fixa de autoridades serão feitas pela PF, que está responsável por realizar vistorias e contramedidas antibombas. O efetivo de operações especiais da corporação atuará em conjunto com a PM caso seja necessário. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) vai coordenar, juntamente com o Ministério das Relações Exteriores, a escolta de chefes de Estado que participarão da posse do novo presidente.