Os manifestantes acampados em frente ao Quartel-General do Exército aumentaram um dia antes das invasões às sedes dos Três Poderes, no início do mês, em Brasília. Segundo dados da inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal, o número de pessoas foi de 300 para 3.800 na véspera do ocorrido. A informação foi divulgada pelas jornalistas Isabela Camargo e Andréia Sadi, ambas da GloboNews.

Ou seja, segundo o relatório do interventor na área de Segurança Pública do DF, Ricardo Cappelli, não houve falta de informações sobre a possibilidade da invasão na capital. Entretanto, faltou ação dos comandantes e responsáveis pela segurança do Congresso Nacional, Palácio do Planalto e Supremo Tribunal Federal (STF).

Cappelli deverá entregar o relatório completo para o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), nesta sexta-feira, 27. 

Ainda sobre a situação do Distrito Federal, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, disse na GloboNews que não será prorrogada a intervenção federal.

A governadora em exercício também anunciou que o delegado federal Sandro Avellar será o novo secretário de Segurança Pública. Ele assume o cargo que era ocupado por Anderson Torres, que foi preso por suspeita de omissão durante as invasões em Brasília.