O preço médio da gasolina comum teve queda de 25,6% durante 2022, segundo a Agência Nacional do Petróleo, Biocombustíveis e Gás Natural (ANP). Os valores começaram o ano com R$ 6,63 e devem terminar com R$ 4,93, uma variação de R$ 1,70 durante os doze meses. O levantamento foi feito pelo portal R7.

Entre os valores registrados, a maior média foi de R$ 7,28, entre o final de maio e o mês de junho. Já o menor valor registrado foi em outubro, após a redução da alíquota do ICMS nos estado, quando bateu a marca de R$ 4,89 no país.

Entretanto, a gasolina deverá subir já em janeiro do próximo ano. Segundo o economista Matheus Peçanha, do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV Ibre ), entrevistado pelo R7, o retorno à alíquota-padrão do ICMS deverá elevar o preço para a casa dos R$ 7 novamente no próximo mês. Também influenciado pela invasão russo à Ucrânia e redução da produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). 

“A trajetória foi muito relacionada a eventos globais, sobretudo a guerra da Rússia contra a Ucrânia, que fez elevar demais o preço do petróleo”, explicou o economista.

O especialista ainda destacou que o cenário ainda é imprevisível, sendo que tendência internacional de queda no preço do petróleo pode deixar a gasolina próxima dos R$ 6,00 no final do primeiro semestre de 2023.