A Agência Nacional do Petróleo afirma que o preço da gasolina subiu pela terceira semana consecutiva e custa mais de 5 reais em 9 Estados e no Distrito Federal. Foram 15 semanas consecutivas de quedas. A alta é de 0,6% em relação à semana passada. A defasagem da gasolina em relação ao mercado internacional é de 63 centavos por litro.

Pela terceira semana seguida, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) anuncia aumento no preço dos combustíveis. Após 15 semanas consecutivas de queda, a gasolina sobe e acumula 0,6% de alta em relação à semana passada. O preço médio do litro avançou para R$ 4,91; mas já ultrapassa R$ 5 em nove estados e Distrito Federal e chega a R$ 7,34 no registro máximo. 

O custo do litro do etanol hidratado também aumentou, passando de R$ 3,54 para R$ 3,63 – avanço de 2,54% em uma semana. O valor mais alto encontrado pela agência nesta semana foi de R$ 6,90. O diesel teve queda. O preço médio do litro recuou de R$ 6,59 para R$ 6,56, redução de 0,45%. O valor mais alto encontrado nesta semana foi de R$ 7,99.

Os preços dos combustíveis atingiram o recorde histórico em junho de 2022. Desde que a ANP começou a fazer o levantamento semanal, em 2004, os valores nominais nunca foram tão altos.