Após ser aprovada no Senado, no último dia 8, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC da Transição), que permite ao governo eleito ter gastos de R$ 145 bilhões acima do teto de gastos por dois anos, chegou à Câmara dos Deputados. No entanto, pelas discussões, a tramitação da PEC na Casa não será fácil. Apesar disso, o deputado federal Rubens Otoni (PT) acredita que a proposta supere o mínimo de votos.

“Estou participando das conversações e o clima é favorável para a aprovação. Precisamos de 308 votos, mas na minha avaliação passaremos de 330 votos”, afirmou ao Jornal Opção, o deputado goiano.

O texto aprovado pelos senadores viabiliza o pagamento do Bolsa Família de R$ 600 em 2023. Além disso, a proposta reserva R$ 23 bilhões para recompor o orçamento deste ano. Para entrar em vigor, a PEC precisa ser votada e adicionada ao relatório do Orçamento de 2023, que tem como prazo para ser votado até o próximo dia 22.