Entre 2019 e 2022, no governo de Jair Bolsonaro, a corrupção aumentou no Brasil, na opinião de 42% da população. O índice é da pesquisa “A cara da democracia no Brasil”, feita pelo Instituto da Democracia.

O estudo aponta que 32% dos entrevistados dizem que a corrupção aumentou muito nos últimos quatros anos. Outros 10% acreditam que tenha aumentado pouco. Na contramão, 23% disseram que a corrupção nem aumentou nem diminuiu, no governo Bolsonaro, e outros 32% acreditam que houve redução da corrupção: 17% disseram que ela diminuiu pouco e 15% que reduziu muito. Dos entrevistados, 4% não sabem ou não responderam.

O estudo, divulgado pelo jornal O Globo, ouviu 2.538 pessoas, presencialmente, em 201 cidades brasileiras, entre os dias 6 e 16 de junho. A margem de erro total é de 1,9 ponto percentual a nível nacional. Já o índice de confiança é de 95%. O estudo reúne Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Universidade de Brasília (UnB) e Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj). A pesquisa foi financiada pelo CNPq e Fapemig e está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).