Um casal negro foi agredido na área externa de uma unidade do Carrefour após serem pegos furtando leite em pó. Apesar de não reagirem e estarem imobilizados o homem e a mulher são humilhados por dois homens, a mulher chega a ser agredida com tapas na cara. O vídeo circula nas redes sociais desde sexta-feira, 5.

A rede de supermercados afirma que afastou a equipe de prevenção e rescindiu o contrato com a empresa de segurança responsável pelo local. Identificada como Jamile, a mulher mostra uma mochila com algumas embalagens de leite em pó enquanto é agredida pelos seguranças.

A mulher diz que pegou os produtos por necessidade. “Por causa da minha filha”. Já o homem, aparece agachado e promete não voltar mais ao supermercado. Não sou ladrão não”, diz. Diretor de Prevenção do Grupo carregou Brasil, Claudionor Alves, chamou as agressões de “inadmissível” e disse que o fato causou profunda indignação. Ele defendeu a investigação do crime e apontou que o caso já foi denunciado a 12ª Delegacia Territorial de Itapuã.

A multinacional apontou que tenta identificar os agressores, mas que nas imagens aparece um homem com uma tatuagem na mão. “No avanço das nossas investigações internas, apuramos que nenhum profissional direto ou indireto que atua na unidade tem essa tatuagem”, disse por meio de nota.

Em 2020, um homem negro de 40 anos foi espancado até a morte por dois seguranças de uma unidade do supermercado em Porto Alegre. À época, a companhia chegou a anunciar um grupo para promover ações afirmativas para promover a valorização da diversidade interna e externa.