O período de intervenção federal na Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal termina nesta terça-feira, 31, após 23 dias sob o comando do Governo Federal. O decreto que determinava a ação foi assinado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no dia 8 de janeiro, após as invasões das sedes dos Três Poderes, em Brasília. Dessa forma, o governo do DF retomará o controle do comando das forças de segurança a partir de quarta-feira. 

Durante os 23 dias de controle do Governo Federal na segurança pública da capital federal, o interventor Ricardo Cappelli, em entrevista ao portal Metrópoles, considerou que a função foi “totalmente cumprida”.

A intervenção no DF alterou os comandos da SSP, além de administrar uma operação para identificar e prender os manifestantes apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) que participaram da invasão. Fora que ainda atuou no planejamento de segurança de grandes eventos realizados em Brasília. 

Também deverá ser anunciada nos próximos dias uma proposta de criação de uma Guarda Nacional permanente para proteger os prédios públicos federais na capital.