Denúncia de assédio sexual contra o prefeito Cristóvão Tormin pode ter “abatido” a candidatura do deputado estadual

Wilde Cambão, deputado estadual e defensor de Cristóvão Tormin | Foto: Divulgação

O prefeito de Luziânia, Cristóvão Tormin (PSD), suspeito de assédio sexual — há uma investigação em curso, por isso é preciso aguardar a denúncia que o Ministério Público apresentará à Justiça —, pode ter feito uma “vítima” política. O deputado estadual Wilde Cambão (PSD) pode não disputar a prefeitura, em 2020.

Cristóvão Tormin: sob investigação do Ministério Público

Cambão, a pedido de Tormin, vai continuar dizendo que será candidato a prefeito, para não enfraquecer o grupo. Mas aliados do parlamentar sugerem que ele reluta em disputar.