“Voto-camarão” deve favorecer Ronaldo Caiado

Professor Silvio Costa: “Voto-camarão é aquele em que o eleitor corta a cabeça e aproveita o corpo”

Professor Silvio Costa: “Voto-camarão é aquele em que o eleitor corta a cabeça e aproveita o corpo”

Alheio às chapas proporcionais, o professor de teoria política Silvio Costa usou uma expressão, no mínimo curiosa, para definir certo tipo de escolha que o eleitor pode fazer, tendo em vista as estranhas alianças partidárias. O professor aponta para o voto-camarão: aquele em que o eleitor corta a cabeça e aproveita o corpo. Refere-se, principalmente, à chapa encabeçada pelo PMDB. O eleitor pode votar no democrata Ronaldo Caiado para o Senado, desprezando o peemedebista Iris Rezende e votando no tucano Marconi Perillo ao governo.

Sob esse prisma, Marconi deve ter muitos votos atrelados à figura do ruralista Ronaldo Caiado, mesmo que os dois estejam em chapas adversárias e com forte rivalidade. A aliança entre DEM e PMDB tende a beneficiar muito mais o líder do primeiro. Há quem aposte que o ruralista irá moderar as críticas ao governo e a Marconi. Uma forma de não perder os muitos votos que ele tem de eleitores da base aliada. Se for bem eleito ao Senado, como é a previsão geral, Ronaldo Caiado se torna, automaticamente, candidato ao governo em 2018, dado o quadro de esvaziamento que teremos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.