Um frentão com PSDB, PSD, PR, PTN e PR deve bancar candidato contra o nome apoiado pelo prefeito Humberto Machado

Ao contrário do que publicou a coluna Bastidores, do Jornal Opção, o vereador Vinicius Luz [foto acima], força renovadora do PSDB no Sudoeste de Goiás, afirma que pretende disputar a Prefeitura de Jataí, em 2016, e que não aceita, de maneira alguma, ser vice do empresário Victor Priori (PSDB). “Se não for candidato a prefeito, informo que não disputarei a vice na eleição do próximo ano.” Na conversa com o Jornal Opção, na segunda-feira, 14, o jovem tucano demonstrou extrema convicção, posicionando-se com firmeza.

Vinicius Luz garante que, ao contrário de Victor Priori — que teria receio de enfrentar o ex-deputado federal Leandro Vilela (PMDB) —, não escolhe adversários. “Enfrento qualquer um, de preferência o Leandro Vilela, que tem a minha idade [menos de 40 anos] e com o qual posso travar um debate de ideias e projetos.”

Mesmo sabendo que uma campanha para prefeito é dispendiosa, financeiramente, Vinicius Luz sugere que seu nome está à disposição do partido. “Sei que, se candidato, terei de viabilizar recursos financeiros e organizar uma grande aliança política. Ressalto que, no momento, PSDB, PSD, PP, PR e PTN mantêm um diálogo aberto e sem imposição de um nome para a sucessão do prefeito Humberto Machado do PMDB, Humberto Machado.” PTB e PRB podem integrar a aliança, porém, como estão sem presidentes, ainda não podem definir seu posicionamento.

O PSD estuda a possibilidade de lançar a candidatura do ex-prefeito Fernando da Folha. O PP pode bancar a ex-deputada Cylene Guimarães. O mais provável é que todos se unam numa frente contra o candidato bancado pelo prefeito Humberto Machado — um mito da política de Jataí.