Vilmarzin entra na guerra para ser vice de Gustavo Mendanha

O prefeito pode acabar se tornando candidato único em Aparecida de Goiânia. Mas fila de vices é gigante

Gustavo Mendanha, prefeito de Aparecida de Goiânia | Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

O prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha (MDB), é tão popular, tão hors concours, que a disputa mais acirrada não é para enfrentá-lo, e sim para ser seu vice.

Veter Martins: o vice pode permanecer como vice | Foto: Reprodução

A fila de vices é gigante. Parece fila de pessoas procurando emprego no Distrito Industrial de Aparecida. Pode-se falar em verdadeira guerra. Argumento dos quase-vices: em 2024, se for reeleito em 2020, Gustavo Mendanha não poderá disputar a reeleição. Portanto, o próximo vice sai na frente para a disputa de 2024.

Tatá Teixeira: uma das apostas para vice | Foto: Folha Z

No momento, os postulantes a vice mais cotados são: Veter Martins (MDB, ligado a Daniel Vilela), atual vice; o presidente da Câmara Municipal, Vilmar “Vilmarzin” Mariano; o secretário de Articulação Política da Prefeitura de Aparecida, Ricardo “Tatá” Teixeira; Euler Morais, ex-deputado federal (ligado ao ex-governador Maguito Vilela).

Vilmarzin Mariano, presidente da Câmara: seu grupo pleiteia a vice | Foto: Reprodução

Gustavo Mendanha, até o momento, não se manifestou a respeito do vice. O prefeito se dá muito bem  com Veter Martins, mas, como não articula sozinho, certamente vai decidir junto com seus principais aliados. Aliados de Vilmarzin dizem que ele entrou forte no jogo e vai lutar, com prestígio, unhas e dentes, pela vice.

Euler Morais: citado para vice, mas estaria ligado a Vanderlan Cardoso | Foto: Reprodução/Secom Aparecida de Goiânia

Pode parecer maluquice, mas comenta-se também que um aliado do governador Ronaldo Caiado pode pleitear a vice. O problema é que o presidente do MDB, Daniel Vilela, deve disputar o governo do Estado em 2022, e exatamente contra o líder do partido Democratas. Portanto, uma aliança em 2020 pode até ser possível, mas fere a lógica da política.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.