Vilmar Rocha ouve Mendanha e diz que Meirelles e o PSD devem compor com Caiado

Mendanha procurou o presidente do PSD para pedir desculpas por não ter mantido Veter Martins como seu vice. Não se conversou sobre apoio político

Camila Rosa e Vilmar Rocha: articulando para o presente e para o futuro | Foto: Divulgação do PSD

O Partido Social Democrático (PSD) tem dois vereadores em Aparecida de Goiânia — Camila Rosa, de 35 anos, e Hans Miller, de 30 anos. “Trata-se da renovação da política do município. Camila está sendo preparada para, no futuro, disputar a prefeitura local. Este ano, daqui a oito meses, ela vai disputar mandato de deputada federal. E teremos também um candidato a deputado estadual. Hans Miller é outra aposta do partido. A convite dos nossos dois representantes, estou passando a terça-feira [25] na cidade de Aparecida.” (Quando o Jornal Opção o localizou, à tarde, Vilmar estava andando pela cidade, ao lado dos jovens vereadores — tão empolgado quanto eles.)

Vilmar Rocha e Gustavo Mendanha na casa de Chico Abreu, em Aparecida de Goiânia | Foto: Divulgação

Vilmar Rocha relata que, junto com Camila Rosa e Hans Miller, andou por toda a cidade, tendo visitado, entre outros, o presidente da Associação Comercial e Industrial de Aparecida de Goiânia (Aciag), Leopoldo Moreira. “Estou tomando um ‘banho’ de povo, conversando com todo mundo, ouvindo o que as pessoas pensam sobre Goiás e o país. Camila Rosa [empreendedora na área de agricultura familiar] e Hans Miller são populares e conhecem de fato como é o dia a dia das pessoas da cidade. Sinto que há um certo desencanto com a crise, mas também há esperança, muita esperança, em dias melhores para todos.”

Hans Miller: vereador do PSD em Aparecida de Goiânia | Foto: Reprodução

O encontro com Camila Rosa e Hans Miller estava marcado há vários dias. “Então, o professor e ex-deputado Chico Abreu, que coordenou minha campanha para senador em 2014, nos convidou para um café, em sua casa, e perguntou se havia algum inconveniente de o prefeito Gustavo Mendanha estar presente. Eu disse que não havia inconveniente nenhum. Ao nos encontrar, Mendanha disse que queria apenas me pedir desculpas por não ter colocado Veter Martins, que era o nosso indicado, na sua vice na disputa eleitoral de 2020. Ele me pediu desculpas e ficou menos de 20 minutos no local. Nos disse também que iria se filiar ao PL do presidente Jair Bolsonaro e não pediu apoio do PSD para sua candidatura. São os fatos, narrados com objetividade — tanto que podem ser checados com as testemunhas auriculares e oculares.”

Francisco Júnior, Henrique Meirelles, Gilberto Kassab, Vilmar Rocha e Vanderlan Cardoso| Foto: Léo Iran

Perguntado se o ex-ministro Henrique Meirelles está “firme” para o Senado, Vilmar Rocha respondeu com uma palavra: “Firmíssimo”. E acrescentou: “Estive com Meirelles em São Paulo, há cerca de 20 anos, e conversamos sobre a política de Goiás. Entre o fim de fevereiro e o início de março, ele estará em Goiás para organizar sua candidatura a senador. O PSD terá, a partir de 2023, dois senadores. Anote e, se quiser, me cobre depois”.

A tendência de Meirelles e do PSD é de compor com o governador Ronaldo Caiado (DEM)? “Sim, a tendência é uma composição com Ronaldo Caiado. A aliança é positiva para os dois”, afirma.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.