Vilmar Rocha diz que Meirelles vai ser candidato a senador e não a vice de Lula

Os chefões do PIB nacional gostariam de ver o engenheiro na chapa do petista. Seria símbolo de responsabilidade fiscal

Comenta-se, aqui e ali, que o vice de Lula da Silva, candidato do PT a presidente da República, será o engenheiro goiano Henrique Meirelles. Seria uma “exigência” dos gigantes do PIB nacional para não mover uma campanha feroz contra o petista, em 2022. Porque, na opinião deles, Meirelles, se ficar com Lula, significará que haverá, num possível governo petista, austeridade fiscal e responsabilidade nos investimentos.

Francisco Júnior, Henrique Meirelles, Gilberto Kassab, Vilmar Rocha e Vanderlan Cardoso | Foto: Léo Iran

Na verdade, Lula da Silva e Meirelles são amigos e se respeitam. Quando presidente do Banco Central, Meirelles era ouvido com frequência pelo petista-chefe. De alguma maneira, ele era, além de chefe do BC, uma espécie de ministro da Fazenda informal. A estabilidade do governo petista, sua seriedade monetária, se deve, em larga medida, ao racionalismo e expertise técnica do expert goiano.

Porém, quanto a ser vice, tudo indica que não é seu projeto número 1. O presidente do PSD, Vilmar Rocha, perguntou a Meirelles a respeito do assunto, e o ex-ministro frisou que seu interesse é mesmo pela disputa de mandato de senador por Goiás.

Candidatos a deputado estadual e federal avaliam como positiva a candidatura de Meirelles a senador. Eles dizem que o ex-ministro, como candidato, articula uma estrutura poderosa que fortalece toda a base que o apoia. Em 2022, dos candidatos a senador, pode acabar se tornando o darling dos candidatos ao Parlamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.