Vereador suspeita de ajeitamento político na contratação de professores pela Prefeitura de Goiânia

Funcionários estão preocupados com a moralidade pública e Ministério Público deveria verificar o que está acontecendo

Iris Rezende, prefeito de Goiânia, não está informado do assunto, mas precisa verificar o que está ocorrendo na Secretaria da Educação

Com quase 85 anos, o prefeito de Goiânia, Iris Rezende (MDB), está um tanto quanto alheio ao que ocorre nos bastidores de sua gestão. Ele não tem mais paciência para tratar de certos assuntos, sobretudo daqueles que não entende. Mas, antes que vire escândalo, o alcaide precisa examinar uma questão grave.

O processo seletivo para contratação de professores pela Secretaria da Educação, segundo funcionários da Prefeitura de Goiânia, estaria “viciado”. Várias pessoas estariam entregando documentos que comprovam que fizeram cursos, como sustentação de sua qualificação profissional, mas o material estaria desaparecendo.

Segundo um vereador, uma turma ligada ao secretário da Educação quer indicar para o cargo de professor apenas “apaniguados”. “Trata-se de ajeitamento político.” Na falta de autoridade do prefeito, por omissão ou descuido (educação não é um tema que interessa a Iris Rezende), cabe ao Ministério Público verificar o que está acontecendo.

Deixe um comentário